Header Ads

Agricultores investem no cultivo da uva em Juazeiro

De acordo com a Ematerce, há cinco produtores
de uva com projeção de crescimento
para 2017. FOTO: Serena Morais
Um grupo formado por cinco agricultores juazeirenses está apostando no plantio irrigado de uvas em pequenas áreas da zona rural de Juazeiro. A qualidade da produção tem deixado os produtores rurais satisfeitos, a ponto de pensarem em investir na produção em longa escala a partir do próximo ano. A iniciativa conta com o apoio da Empresa de Assistência Técnica de Extensão Rural do Ceará (Ematerce). O órgão afirma que o Cariri tem condições favoráveis para se tornar um grande produtor local e incentiva os pequenos agricultores.

Depois de investir no Maracujá, na manga e em outras frutas sem obter o retorno esperado, Getulio Calou decidiu apostar no plantio de uvas e, apesar do pouco tempo dedicado à atividade, ele conta que está surpreso com as primeiras colheitas. “Nós buscamos o apoio da Ematerce e temos nos especializado no plantio da uva verde, roxa e vermelha, com e sem caroço. Hoje, eu tenho 350 pés de uva e tem cliente dizendo que vem buscar o produto na roça. A nossa uva é de qualidade e os feirantes têm se agradado do nosso produto. Estou muito satisfeito, cliente é o que não falta”, conta o produtor.

De acordo com Sérgio Linhares, gerente local da Ematerce, o Cariri possui solo e clima favoráveis ao plantio da uva. “Aqui faz sol praticamente o ano inteiro, o que reduz a quantidade de fungos e pragas que podem prejudicar a plantação. Além disso, temos um solo rico e água subterrânea que pode ser utilizada para o cultivo irrigado. A nossa Região tem um grande potencial, que deve ser explorado. A uva sendo produzida no Cariri estimula o produtor local e aquece o comércio. É importante mencionar que o mercado sendo abastecido pelo que é produzido aqui, acaba tendo um custo mais baixo, tendo em vista que há uma economia com transporte”, explica Sérgio Linhares.

Segundo a Ematerce atualmente Juazeiro conta com produção de uva no Sítio Amaro Coelho, Carnaúba, Sertãozinho e Sabiá. “Os pequenos agricultores estão observando que a uva traz uma boa rentabilidade. Hoje, contamos com cinco produtores, mas a expectativa é de que, em 2017, tenhamos um número maior e que esses produtores possam abastecer parte do mercado local, com apoio de outros municípios como Crato e Barbalha.           (Jornal do Cariri)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.