Header Ads

Câmara de Juazeiro recua e não vota aumentos dos subsídios dos vereadores, secretários, prefeito e vice-prefeito

A câmara ficou lotada nesta quinta-feira
Política. A mesa diretora da casa não colocou em votação o projeto de lei que aumenta o subsídio dos vereadores, prefeito, vice-prefeito e secretários municipais para o quadriênio 2017-2020.

O projeto voltou das Comissão de Legislação, Justiça e Redação Final e da Comissão Finanças e Orçamento com parecer favorável pela aprovação. No entanto, o presidente da casa, vereador Danty Benedito não colocou pra votação. "Vou analisar com calma e no momento certo irá ser votada", pontou Danty Benedito sem dar mais esclarecimentos.


Nas galerias, a público que lotava as dependências interna da casa protestou e passou a jogar cédulas de papel nos vereadores.


Já a emenda interposta pelo vereador Cláudio Luz (PT) também retornou das comissões para a mesa diretora, mas com nota de reprovação, pois segundo o documento, a emenda configura "vício de iniciativa, uma vez que é prerrogativa da mesa diretora definir o valor dos subsídios. Na emenda, Luz pedia a equiparação salarial entre vereadores e professores, ou seja, vereador passar a receber igual a professor com dedicação de 200 horas/aulas, cujo salário gira em torno de R$ 2,6 mil.


Pelo projeto de lei apresentado pela mesa diretora, o vereadores terão salários (subsídios) reajustados em 20%, pelo próximos quatro anos, passando dos atuais R$ 10 mil para R$ 12 mil mensais. O percentual e o valor também são extensivos aos salários dos secretários municipais. Já prefeito passará de R$ 25 mil para R$ 33 mil e o vice de R$ 17 mil para R$ 21 mil.              (Blog do Flávio Pinto)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.