Header Ads

Com o crescimento vertiginoso do Cariri, obras mudam a paisagem da região

Com a conclusão do projeto de urbanização no
entorno do Horto de Nossa Senhora de Fátima, espera-se
um incremento no turismo religioso, com a geração
de mais emprego e renda para o Crato.FOTO: Andre Costa
Juazeiro do Norte. Com crescimento vertiginoso em diversos setores da economia, o Cariri cearense tem se notabilizado como uma das regiões mais prósperas do Estado. Dotada de uma rica cultura e de belezas naturais singulares, a região, que abriga 27 municípios e quase um milhão de habitantes, tem passado por importantes intervenções de infraestrutura, urbanização e recuperação ambiental, com objetivo de acompanhar a expansão demográfica.
Somente neste ano, quatro obras foram iniciadas nas três principais cidades da região, o chamado triângulo Crajubar, composto por Crato, Juazeiro do Norte e Barbalha. As obras fazem parte do Programa Cidades do Ceará - Cariri Central, por meio da Secretaria das Cidades, e são financiadas pelo Banco Mundial, com um valor total de R$ 130 milhões. Destas intervenções, uma já foi concluída. O projeto de recuperação ambiental e urbanização no bairro Seminário, em Crato, custou cerca de R$ 34 milhões e foi finalizado no início do segundo semestre.
Esta obra teve como objetivo a recuperação ambiental das áreas em estágio avançado de erosão da encosta; remoção e reassentamento de famílias de áreas de risco; melhoria de infraestrutura de drenagem e esgotamento sanitário; implantação de via paisagística e urbanização das áreas lindeiras a essa via. Mais de 12 mil famílias foram beneficiadas com a obra.
A intervenção compreendeu uma área de 14,3ha, onde foram realizados serviços de esgotamento sanitário (16Km) e drenagem, construção de Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) e elevatória, contenção da encosta com "muro terra" e muros "de peso", além da criação de uma via paisagística (1,2Km), serviços de drenagem, terraplenagem, iluminação, paisagismo, mobiliário urbano, sinalização e espaços de praças destinadas a práticas esportivas, de recreação, atividades culturais, lazer e contemplação da paisagem.
Horto de N. S. De Fátima
O Crato conta com outra importante obra de urbanização, essa ainda em andamento. Iniciado em 2016, o projeto do entorno do Horto de Nossa Senhora de Fátima contempla a construção de um estacionamento, espaço ecumênico e rampas para deficientes. No projeto também estão incluídas iluminação, obras de paisagismo e pavimentação de 19 mil m² com piso podotátil. O investimento é de quase R$ 2 milhões, com prazo previsto para entrega no primeiro semestre de 2017. Com a conclusão, a população anseia que haja um incremento no turismo religioso, gerando mais emprego e renda para a cidade. Antônio Custódio Barroso, 55, foi um dos primeiros ambulantes a estabelecer uma barraquinha no local, logo quando a estátua da santa foi inaugurada, há dois anos. Ele conta que, para sustentar a mulher e seus quatro filhos, teve que buscar outras fontes de renda, "pois o comércio aqui no Horto não está bom".
No ano passado, Antônio comprou uma moto e tornou-se mototaxista, deixando sua barraca ao encargo da mulher e da filha mais velha, de 32 anos. Entretanto, para 2017, ele já traça novos planos. "Não penso em deixar de ser mototaxista. Dá para tirar o sustento. Mas com o fim das obras aqui no Horto, todo mundo imagina que o fluxo de turistas vai melhorar bastante e as vendas irão crescer", torce.
Com a melhoria na renda, Antônio planeja construir sua residência no terreno adquirido há três anos. "A terra, já temos, falta levantar a casa. Espero que as coisas melhorem no próximo ano e nosso sonho se realize", concluiu.
Avenida do Contorno
Em Juazeiro do Norte, maior cidade da região e detentora do quinto maior Produto Interno Bruto (PIB) do Estado, está em fase de execução a Avenida do Contorno, cujo objetivo principal é criar uma alternativa para aliviar o tráfego de veículos pesados no centro da cidade, facilitando o deslocamento durante os períodos de romarias. A SCidades trata a obra como "imprescindível para que os impactos positivos na mobilidade urbana e, consequentemente, os benefícios sociais, econômicos e ambientais para a cidade sejam alcançados".
A etapa 2 da Avenida do Contorno foi dividida em dois trechos: 2 e 3, que ao todo perfazem 5,16 quilômetros. O valor do investimento nesta obra ultrapassa R$ 32,8 milhões e contempla a implantação de uma via pavimentada composta de pista dupla, canteiro central, bueiros, sinalização horizontal e vertical, iluminação, passeios e a construção de dois viadutos ao longo dos trechos. A previsão de conclusão é para o fim deste ano.
Teleférico
Já em Barbalha, está em construção o Teleférico, que tem como objetivo desenvolver o potencial turístico da região e promover a interação das pessoas com o meio ambiente da Chapada do Araripe, possibilitando ações de educação, proteção, preservação e conservação do local. As obras, que tiveram início no mês passado, começaram pela reconstrução do antigo Hotel Balneário e da Estação de Partida, localizados na Vila do Caldas, em Barbalha.
Orçado em RS 14 milhões, o equipamento interligará a Vila do Caldas ao Mirante do Cruzeiro, onde será possível contemplar o Vale do Salamanca, Centro Histórico de Barbalha, além de permitir uma vista privilegiada da encosta da Chapada do Araripe. A estrutura terá capacidade prevista para transportar 660 pessoas por hora.
O embarque se dará no Hotel Balneário, que será reconstruído resgatando suas características arquitetônicas, para abrigar bilheteria, salão de exposição, café e também o centro administrativo do Teleférico.
O acesso ao ponto inicial se dará pela Rua Daniel Cordeiro das Neves, recentemente urbanizada. Já a estação de desembarque será construída na área da Floresta Nacional (Flona) do Araripe, com espaço para contemplação, observatório, mirante e passarela.
Segundo a Scidades, todo o projeto foi concebido de maneira a ter o mínimo de impacto no ambiente natural, aproveitando os espaços de trilhas já existentes e terrenos descampados. O projeto ainda contará com borboletário, bromeliário e viveiro de mudas. O prazo previsto de conclusão da obra é em 2017.
Enquete
Qual expectativa após a conclusão das obras?
"Atualmente as vendas estão paradas, bem fracas. A gente espera que quando as obras acabarem, o fluxo de romeiros e turistas cresça e as vendas subam. Tem dia que não vendemos nem R$ 10"
Maria EzineteAmbulante
"Todos nós acreditamos que vá crescer bastante. Hoje em dia o maior movimento aqui é só quando tem romaria no Juazeiro do Norte e os romeiros descem para cá. Fora isso, é muito fraco"
Pedro Silvino da Silva 
Ambulante                         (Diário do Nordeste)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.