Header Ads

Tremor de terra assusta moradores da região Centro-Sul do Estado

Em Iguatu, o sismo assustou moradores
de distritos do município.
Um tremor de terra assustou moradores de algumas cidades da região Centro-Sul do Ceará na tarde desta segunda-feira (24). Segundo relatos coletados pela reportagem, o abalo sísmico foi sentido em distritos de municípios como Orós, Cedro e Iguatu, por volta das 18h.

"Eu estava no meu quarto com minha filha, daí senti um tremor. Não foi nem 10 segundos. Foi muito rápido, como se fosse uma explosão", relata a estudante Liliane Clemente, moradora de Orós. Segundo ela, mesmo sua residência sendo de dois andares, foi possível sentir o tremor com grande intensidade. "Orós, Vila, Palestina e outros distritos sentiram", conta.

A estudante destaca, porém, que não foi em toda a cidade que os moradores sentiram o tremor. "Lá no açude ninguém sentiu. Foi mais no Centro da cidade", diz. Ela afirma que moradores de Iguatu também sentiram o abalo nesta tarde.

Susto

Morador de Cedro, o professor Ernandes Camilo também confirmou que sentiu o tremor nesta segunda-feira. "Foi praticamente às 18h. Eu estava na loja da minha esposa e percebi o portão metálico tremendo. Senti no meu pé por uns três ou quatro segundos", relata. Conforme diz, algumas pessoas saíram de suas casas assustadas quando o tremor aconteceu. Os distritos mais afetados foram Várzea da Conceição e Lajedo.

Ernandes ressalta que o tremor foi rápido e não deixou danos materiais no município. Segundo ele, algumas pessoas sentiram a mesa de casa tremer e se assutaram, mas não passou disso.

Abalo de 2,7 graus

O blog Diário Centro-Sul entrou em contato com o técnico do Laboratório Sismológico da Universidade Federal do Rio Grande do Norte e professor do Departamento de Geofísica, Eduardo Menezes. Ele afirmou que o abalo sísmico deve ter tido origem em Orós e que foi percebido por moradores em um raio de cerca de 60km.
 
Ainda segundo Menezes, levantamento inicial indica que o tremor teve magnitude de 2,7 graus na escala Richter, de pequena intensidade e que na maioria dos casos não é percebido pelos moradores.
 
Foto falsa

Após os relatos do tremor em municípios do Estado, uma foto de uma parede rachada, supostamente por conta do sismo, circulou em diversas redes sociais. A imagem, porém, era falsa, tendo em vista que mostrava a casa de um morador da Vila Guassussê, em Orós. Conforme diz, a rachadura já existia antes do tremor e não foi compartilhada por ele.            (Diário do Nordeste)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.