Header Ads

Imunização contra raiva atinge 70,9% no Ceará

A campanha de vacinação contra a raiva no Ceará prossegue até a sexta-feira (2). O Estado já alcançou cobertura de 70,92% ou 882.7 mil doses aplicadas de um total de 1.244.747 cães. Dos 184 municípios, 93 já atingiram a meta de 80%, de acordo com dados da Secretaria de Saúde do Estado (Sesa).
 
Segundo especialistas, os donos dos cães e gatos devem levar para vacinar os animais a partir dos três meses de vida, inclusive fêmeas prenhas, evitando vacinar animais doentes. A raiva é uma doença viral que pode ser transmitida ao homem por mordida, lambida ou arranhão de um animal infectado. A taxa de letalidade entre humanos é próxima de 100%. Em média, ocorrem 30 mil agressões de animais a humanos a cada ano, 2,5 mil por mês e 94 por dia. Este ano, o Ceará registrou um caso de raiva em humano.
 
Além da vacinação dos animais domésticos, as secretarias de saúde dos municípios devem ser acionadas para capturar os animais de rua que podem portar a doença. Nas cidades, a presença de morcegos deve ser notificada aos departamentos de zoonoses. De janeiro a setembro deste ano, o diagnóstico laboratorial de 39 casos de raiva animal identificou 32 casos em animais silvestres – 28 em morcegos em área urbana, três em raposas e um em soim – que podem infectar animais domésticos, como cães e gatos.
 
Cuidados ao vacinar
 
Para evitar possíveis acidentes e garantir a segurança do animal e da equipe de vacinação, é necessário que os donos dos cães e gatos adotem algumas medidas de precaução ao levar o bicho de estimação para vacinar. O cão deve estar devidamente com guia e coleira. Em caso de cão bravo deve-se adotar a focinheira. Gatos precisam ser conduzidos em caixas específicas para evitar fugas. Dessa forma o animal e a equipe de vacinação estarão seguros de possíveis acidentes.                     (Diário do Nordeste)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.