Header Ads

Mudança climática já afeta 82% da vida na Terra

Estudo revela que grande parte dos processos ecológicos já passa por mudanças para se adaptar ao aquecimento global. "Há impacto nas características físicas e fisiológicas de espécies", diz pesquisador.A maioria dos seres vivos da Terra já está sendo de alguma foram afetada pelo aquecimento global, mesmo com aumento da temperatura de apenas 1 grau Celsius em relação aos níveis da era pré-industrial, afirma um estudo publicado nesta sexta-feira (11/06) na revista Science.

Pesquisadores americanos constataram que 82% de processos ecológicos fundamentais, incluindo a diversidade genética e modelos migratórios, já sofreram mudanças devido ao aquecimento global. Esses efeitos são sentidos em ambientes aquáticos e terrestres.

"Sabemos agora que, com um aquecimento global de 1 grau, impactos importantes já são sentidos", diz o professor da Universidade da Flórida Brett Scheffers, um dos autores do estudo.

"Esses impactos abrangem mudanças genéticas individuais, alterando características físicas e fisiológicas de espécies, como tamanho do corpo, e movendo espécies para regiões inteiramente novas", acrescentou o especialista.

Grande parte das espécies está passando por um processo de evolução para se adaptarem a temperaturas extremas e às mudanças climáticas. Especialistas afirmam que essas alterações afetarão os humanos causando surtos de doenças, modificando o crescimento de alimentos e reduzindo a produtividade da pesca e, dessa forma, colocando em risco a segurança alimentar.

O estudo analisou 94 processos ecológicos e alertou que, quanto maior as mudanças nos ecossistemas, menos provável será sua capacidade de defesa contra efeitos severos das mudanças climáticas.

Por exemplo, florestas doentes não conseguirão absorver grandes quantidades de carbono. O aumento de temperatura dos oceanos também elevará a temperatura global e o nível do mar. Enchentes e ciclones ficarão mais fortes.

"Estamos simplesmente espantados com o nível de mudanças que observamos. A comunidade científica ainda não as esperava", destacou James Watson, da Universidade de Queensland e também autor da pesquisa. "Não é mais sensato considerar isso uma preocupação do futuro e, se não agirmos para cortar emissões [de gases do efeito estufa], todo ecossistema na terra mudará fundamentalmente em breve."

(CN/afp/ots)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.