Header Ads

Projeto ensina Jiu Jitsu para crianças e adolescentes de Crato

Crianças e adolescentes de Crato aprendem
Jiu jitsu. FOTO: Huana Emanuella Bezerra de Morais
Além de entreter, formar profissionais, o esporte tem por objetivo auxiliar na formação disciplinar dos seus praticantes, principal característica das artes marciais. Há seis anos, o Projeto Kimura, proporciona a crianças e adolescentes do Crato o contato seguro com o jiu jitsu, além de auxiliar os pais na formação de seus filhos.

Conforme explica o Sensei Roger Costa, através deste projeto, existe um acompanhamento mensal, bimestral dos alunos quanto a questão de notas e comportamento escolar. Roger explica ainda que o trabalho é também de educação para com os participantes. “ Aqui a gente trabalha a questão de cidadania, de respeito de hierarquia e uma série de valores que não são trabalhados em sala de aula. A gente tenta desvincular aquela visão só do esporte, mas um trabalho com seriedade e responsabilidade, essa é a missão da Kimura”, explicou

O sensei Roger destaca que os pais procuram o projeto com o objetivo de buscar uma melhoria no comportamento dos filhos. A operadora de Caixa, Lina Nascimento, é uma dessas, a pedido do filho acompanha os treinos sempre que pode. Ela fala das mudanças que o jiu jitsu trouxe para seu filho depois que começou a fazer parte da atividade. “A partir do contato com o esporte as crianças mudam, mudam na disciplina, na alimentação, porque ele só comia coisas industrializadas, agora não, ele mudou o relacionamento com as outras pessoas e ele ficou mais comunicativo. Sempre no final do treino eles falam de valores, de cidadania, de política, isso é bom”, conclui.

Aos 17 anos, e dono de títulos de Bicampeão mundial, vice-campeão Cearense de Jiu Jitsu, o estudante José Wendell, conta que antes de ter contato com o esporte era um garoto sem disciplina.  “ Eu era um menino ruim mesmo, não queria estudar, agora, por conta do Jiu jtsu, mudou muita coisa como a minha alimentação, minha disposição, fiquei um filho mais atento”, disse. 


O Jiu Jitsu é uma atividade considerada cara, mas através  desse projeto,  quarenta crianças e adolescentes, alunos de escolas públicas, podem participar sem pagar nada, o critério exigido para treinar, como explica, coordenador da atividade, Rafael dos Santos, é que  o estudante tenha boas notas  e seja disciplinado na escola. Rafael é um exemplo de como o jiu jitsu mudou sua vida. “ Como eu fui aluno de projeto, e o professor viu a minha mudança. Porque antes eu não queria estudar e com o jiu jitsu, mudei muito, não é à toa que hoje a gente tem esse projeto, ” contou.

O Projeto Kimura fica na Avenida São Sebastião 1802, no Bairro Caixa D’água em Crato. Os treinos acontecem às segundas, quartas e sextas – feiras com início às dezessete horas e trinta minutos. Para participar da atividade é necessário que o estudante apresente histórico escolar, comprovante de residência e autorização dos pais.                        (Site Miséria)

Cariri

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.