Header Ads

Curso de Medicina celebra 15 anos de presença na região do Cariri

O curso de Medicina da Universidade Federal do Cariri (UFCA) celebrou os 15 anos da chegada do curso na região, na noite de quinta-feira(15), em solenidade no auditório do campus Barbalha da UFCA. O curso de Medicina do então campus avançado da Universidade Federal do Ceará (UFC) começou a funcionar, na cidade de Barbalha, no dia 28 de abril de 2001.
A solenidade começou com uma homenagem prestada ao Dr. Francisco Gilberto Pinheiro, personagem importante na história da medicina do Cariri, que morreu no último dia 13 de dezembro. Em seguida, a mesa diretiva da solenidade foi formada pela Pró-reitora de Extensão, professora Cláudia Marco, representando o Reitor Pro Tempore, Ricardo Ness; pelo diretor da Faculdade de Medicina (FAMED-UFCA), professor Claúdio Gleidistone; pelo coordenador do curso de Medicina da UFCA, professor João Ananias Machado Filho; pelo Reitor da UFC, professor Henry Campos; pela representante da Prefeitura de Barbalha, Jaqueline Sampaio; e pelo publicitário responsável pelo Jornal do Médico, Josemar Argollo.
Na ocasião, a história e a consolidação do curso na região foram enfatizadas nas falas dos palestrantes. O Reitor da UFC, Henry Campos, fez um breve histórico do processo de interiorização do curso de Medicina no Ceará. Campos destacou que, à época da implantação do curso no Cariri, ele estava no lugar certo e na hora certa, uma vez que era diretor da Faculdade de Medicina da UFC e pôde contribuir com a “aventura quase irresponsável” de expandir o curso de medicina para o interior do estado. “É uma história de luta, de resiliência e de resistência”, disse, sobre a tolerância e a compreensão dos primeiros professores e dos estudantes das primeiras turmas que enfrentaram dificuldades durante a implantação. Henry enfatizou a importância da interiorização das graduações, a fim de atender a demanda do estado: “Nunca duvidei que o médico precisa ir aonde o povo está”. Campos definiu a consolidação dos cursos de medicina no interior – também foi instalado um curso na região Norte do estado – como “um capítulo vitorioso da história da medicina do Ceará”.
O coordenador do curso, João Ananias, destacou que a chegada do curso de Medicina e, posteriormente, da Universidade Federal do Cariri (UFCA) transformou a vida social da região. Ananias falou ainda sobre a solidez do curso, que já tem sua marca e sua presença reconhecidas. O diretor da FAMED, professor Cláudio Gleidistone, também relembrou a chegada do curso na região. “Embora o curso esteja em Barbalha, ele é do Cariri”, disse. Gleidistone evidenciou a oportunidade oferecida às pessoas da região que não tinham condições de ir para Fortaleza ou outro lugar se graduar em medicina e, há quinze anos, podem fazê-lo pela presença do curso no Cariri.
Encerrando as falas, a representante do Reitor Pro Tempore da UFCA, professora e Pró-reitora de Extensão, Cláudia Marco, ressaltou a valiosa dedicação do grupo de professores da Faculdade de Medicina da UFC que ajudaram na construção do curso no sul do estado: “O curso que hoje celebramos foi o primeiro curso de Medicina de uma universidade federal pública no interior do estado do Ceará e surgiu não apenas pela existência de um aparato hospitalar de porte na cidade de Barbalha, mas, principalmente, pelo empenho valioso de um grupo de professores da Faculdade de Medicina da UFC”. Cláudia salientou ainda a atenção dada pelos reitores da UFC ao longo do desenvolvimento do curso. Marco mencionou também o forte caráter extensionista, destacando a inserção do curso na comunidade: dos 83 projetos de extensão cadastrados na Pró-reitoria de Extensão, 39 são ligados à FAMED.
O evento continuou com homenagens prestadas às pessoas e instituições que contribuíram com o desenvolvimento do curso na região.                          (Assessoria de Comunicação)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.