Header Ads

Cariri volta a receber chuva após 6 dias sem precipitações consideráveis

Em Crato choveu apenas 5.6 mm. Juazeiro do Norte não
registrou volume pluviométrico. FOTO: Thiberio Cesar
Voltou a chover de forma considerável na região do Cariri após 6 dias sem precipitações mais intensas. O maior destaque das últimas 24 horas ficou por conta das cidades de Barbalha e Ipaumirim, que registraram 38 e 26 milímetros respectivamente. 
Em Crato, choveu 5.6 mm. Juazeiro do Norte não registrou precipitações.
No Ceará, as chuvas chegaram a mais de 50 municípios. Groaíras, na região da Ibiapaba, liderou com 57,8 milímetros, seguido por Ibiapina (54 mm) e Pacujá (43 mm). Foi apenas a segunda vez neste mês que o órgão registrou chuva acima dos 50 mm. A primeira e última ocasião havia sido em 1º de fevereiro, nas cidades de Santana do Cariri (115 mm); Araripe (56.4 mm) – ambas no Cariri – e Meruoca (54 mm) no litoral norte.

Previsão
A expectativa é que, nos próximos dias, o Estado deva receber chuvas com mais frequência e maior intensidade, conforme análise do Instituto de Meteorologia Climatempo. Ainda conforme a empresa, a previsão é de que o Ceará seja afetado por uma mudança na circulação de ventos na região Nordeste que trará um forte fluxo de umidade para os municípios, favorecendo a ocorrência de precipitações. O Instituto alerta que em algumas cidades o volume acumulado de chuvas pode chegar a 100 milímetros.
Já para Funceme, a previsão para hoje é de chuvas isoladas em todas as regiões do Ceará. Para esta sexta-feira, o prognóstico do órgão é de nebulosidade variável com possibilidade de chuvas isoladas na faixa litorânea e sul do estado durante a madrugada e início da manhã. Nas demais regiões, céu com poucas nuvens ao longo do dia.

Situação dos açudes
Os 153 açudes monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), distribuídos em 12 bacias hidrográficas, cuja capacidade total são 18,64 bilhões m³, apresentam volume de 1,15 bilhão m³ (6,15%).
Atualmente, o volume de água das bacias está distribuído: Litoral (24,78%), Alto Jaguaribe (11,35%), Coreaú (24,93%), Metropolitanas (9,20%), Serra da Ibiapaba (12,84%), Médio Jaguaribe (4,53%), Salgado (9,57%), Acaraú (6,68%), Banabuiú (1,61%), Sertões de Crateús (1,17%), Curu (1,34%) e Baixo Jaguaribe (0,00%). Houve aumento do volume somente na bacia de Coreaú.
No ano de 2017 já foi registrado um aporte total de 22 milhões de m³. No dia 8 de fevereiro, o aporte foi 0,1 milhões m³. Os açudes que tiveram recarga foram: Martinópole e Diamante.          

Confira os 10 maiores volumes desta quinta-feira (09):
Groaíras (Posto: Groairas) : 57.8 mm
Ibiapina (Posto: Ibiapina) : 48.0 mm
Pacujá (Posto: Pacuja) : 43.0 mm
Barroquinha (Posto: Barroquinha) : 41.2 mm
Barbalha (Posto: Barbalha) : 38.0 mm
Granja (Posto: Granja) : 37.0 mm
Ubajara (Posto: Ubajara) : 34.0 mm
Frecheirinha (Posto: Frecheirinha) : 33.0 mm
Chaval (Posto: Chaval) : 31.0 mm
Coreaú (Posto: Ubauna) : 30.0 mm                    (Blog Diário Cariri)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.