Header Ads

ONS eleva previsão de chuvas para o Nordeste

Com a nova previsão, a expectativa é que os açudes
da região também aumentem seus
volumes. FOTO: Honório Barbosa
Brasil. O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) revisou para cima a previsão pluviométrica para a região Nordeste. Agora, a expectativa para o fim de fevereiro é de que as precipitações correspondam a 28% da média histórica, ligeiramente acima dos 26% estimados na semana passada.
Com a nova previsão, o ONS projeta que os reservatórios da região devem melhorar, encerrando fevereiro com 20,2% da capacidade, acima do último levantamento, que indicou 17,69% . Na região, que há meses tem sido fortemente afetada pela seca, a estimativa para a chamada Energia Natural Afluente (ENA) em fevereiro passou de 26% da média de longo termo (MLT) na semana passada para 28% nesta semana.
Já na região Sudeste, O Operador Nacional do Sistema Elétrico revisou para baixo a previsão. Agora, a projeção é de que as chuvas correspondam a 85% da média histórica, abaixo dos 86% estimados na semana passada. Apesar da leve retração, o operador espera que o subsistema continue se recuperando.
De acordo com a projeção, os reservatórios do Sudeste devem encerrar o mês com 44,5% de sua capacidade, acima do nível verificado na quinta-feira, 2, de 37,6%.
Na região Sul, o operador prevê que a ENA chegue a 94% neste mês abaixo da estimativa da semana passada, de 117%. Desta forma, os reservatórios devem alcançar 57% da capacidade ao final de fevereiro, abaixo dos 59,27% anotados anteriormente.
Por fim, para a região Norte, o ONS estabeleceu a previsão de ENA em 60% para fevereiro, abaixo do indicador registrado na semana anterior, de 64% - no entanto, o nível dos reservatórios do subsistema deve subir, passando dos atuais 24,38% para 28,1% ao final do mês.
Funceme
Conforme o prognóstico divulgado pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), as chuvas dos meses de fevereiro, março e abril deste ano poderão ser melhores do que as de 2016.
A análise meteorológica aponta 40% de probabilidade para a categoria em torno da média – que é de 510,1 milímetros para os 3 meses -, 30% para a categoria abaixo da média e 30% para acima da média. No ano passado, o resultado das análises apontou para maior probabilidade de ano seco no Ceará, quando indicou 64% de probabilidade de o trimestre fevereiro-março-abril ser seco, 27% de chance de ser normal e 9% chuvoso.                 (Estadão)
Principal

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.