Header Ads

Santana do Cariri tem maior chuva do ano, 115 mm

Matriz de Santana do Cariri. FOTO: Tribuna Regional
O primeiro dia da quadra chuvosa no Ceará, período correspondido entre os meses de fevereiro e maio, começou com precipitações em todas as regiões cearenses, com destaque para o Litoral, Serra da Ibiapaba, Sertão Central e Cariri, região na qual foi registrado o maior volume pluviométrico do Estado entre as 7 horas de terça-feira e 7 horas de ontem.

Neste intervalo, choveu em 92 municípios, segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). Santana do Cariri obteve o maior volume, com 115mm. Este também foi o maior índice já registrado em todo o Estado durante o ano. Seguiram Araripe (56.4mm); Meruoca (54mm); Assaré (44.5mm); Coreaú (43.6mm); Antonina do Norte e Paracuru, ambas com 40mm.

Conforme os meteorologistas da Funceme, essa nebulosidade está associada ao avanço de áreas de instabilidade que no momento se deslocam do oceano para o continente.

Na costa leste do Nordeste do Brasil, "nota-se a presença de um Cavado de Altos Níveis-CAN" que favorece a ocorrência de chuva. A previsão, ainda segundo o órgão, é de nebulosidade variável com possibilidade de chuvas isoladas na faixa litorânea e no sul do Ceará.

Há duas semanas, a Funceme apresentou o primeiro prognóstico para quadra de 2017. O Ceará tem 40% de probabilidade de as chuvas ficarem em torno da média histórica, nos meses de fevereiro, março e abril. Há ainda probabilidades de 30% de chuva acima da média e 30% de chuva abaixo da média.

Açudes

O volume de chuva dos próximos meses será determinante para o abastecimento hídrico do Estado. Diante dos cinco anos de chuvas abaixo da média, os reservatórios cearenses acumularam perdas sucessivas. O nível do 153 açudes monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) é de apenas 6,2% e 137 estão com volume abaixo dos 30%, sendo 48 no volume morto e 38 secos.

No fim de janeiro último, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) alertou para um "acentuado risco de esgotamento de água" armazenada entre novembro de 2017 e janeiro de 2018 nos reservatórios do Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco e Paraíba, caso as chuvas não fiquem na média durante a quadra chuvosa.                               (Diário do Nordeste)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.