Header Ads

Morre a arqueóloga e idealizadora da Fundação Casa Grande, Rosiane Limaverde

Desde 2012 Rosiane lutava contra
um câncer. FOTO: Cariri Revista
Faleceu aos 51 anos, na manhã desta segunda-feira (20), em sua residência, na cidade do Crato, Rosiane Limaverde. A arqueóloga e idealizadora da Fundação Casa Grande-Memorial do Homem Kariri, em Nova Olinda, lutava desde 2012 contra um câncer. Ela era casada com o secretário de Cultura de Juazeiro do Norte, Alemberg Quindins. O seu corpo está sendo velado na sede da Fundação, no Teatro Violeta Arraes em Nova Olinda. O corpo será cremado.
Rosiane era mestre em Arqueologia e Preservação do Patrimônio pela Universidade Federal de Pernambuco e doutora em Arqueologia pela Universidade de Coimbra em Portugal. Após a notícia do seu falecimento, a Universidade portuguesa divulgou a informação de que homenageará a ex-aluna com a criação de uma comenda, medalha que terá o seu nome, pelo reconhecimento do trabalho de humanização da arqueologia. O prêmio começará a ser entregue em dezembro de 2018.

O Governador do Estado, Camilo Santana (PT), lamentou a morte da arqueóloga em sua pagina oficial no Facebook. O chefe do executivo disse ter recebido com pesar a morte “de uma pessoa muito querida e que deu relevante contribuição para a cultura e a arte do Ceará”.
Em seu post, Camilo ressaltou ainda que Fundação Casa Grande, desempenha “trabalho de valorização da nossa história e da nossa cultura e tem sido referência para o Brasil e para o mundo, com um importante trabalho social junto às crianças e jovens cearenses, já tendo sido reconhecida e homenageada por entidades como o UNICEF e o Ministério da Cultura”.  Camilo Santana encerrou a nota de pesar dizendo que, “através do Alemberg Quindins, da família e amigos de Rosiane, deixo meu abraço de afeto, respeito e gratidão”.
(Blog Diário Cariri)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.