Header Ads

Testes de direção do Detran passam a ser filmados

O Departamento Estadual de Trânsito (Detran-CE) apresentou na tarde de ontem o novo sistema de videomonitoramento e telemetria que será utilizado nos exames de prática de direção. Até o início do mês de julho, todas as 14 unidades do Detran, incluindo as de Fortaleza, devem adotar o novo método, equipando 100 veículos com câmeras, sistemas de áudio e sensores. Destes, 20 permanecerão na Capital, enquanto 80 serão distribuídos nas unidades do interior.
A nova forma de monitoramento acompanhará o momento do teste de direção também por meio de câmeras e GPS nos carros. De acordo com o Detran, a telemetria permitirá que os sensores detectem situações como a porta do carro aberta, o acionamento do freio, a ligação das setas de sinalização, se o parachoque encostou na baliza, se o motor estancou e mesmo se o cinto de segurança foi corretamente afivelado pelo candidato a condutor.
Os carros contarão ainda com quatro câmeras, sendo uma para mostrar o que está à frente do veículo, outra que mostra o aluno e o examinador, uma no teto do carro e outra externa, que oferecerá uma visão de 360 graus de todo o entorno do veículo. Além disso, um gravador de áudio registrará todo o diálogo entre o candidato e o examinador durante o exame.
A intenção do órgão, conforme aponta o superintendente do Detran, Igor Ponte, é oferecer uma ferramenta que tanto o servidor do Departamento quanto o candidato terão para provar a lisura do exame. O novo sistema ajudará a evitar fraudes e, consequentemente, melhorará a avaliação do desempenho dos novos motoristas que circularão nas vias públicas.
Impasse
No último sábado (11), o Detran chegou a realizar pela primeira vez os exames utilizando o novo sistema em Sobral. No total, 200 candidatos realizaram os testes. A escolha da cidade deu-se como resposta à ação de investigação do Ministério Público Estadual, que prendeu três servidores do Detran e examinadores de duas autoescolas locais, em maio de 2016. Dois servidores foram demitidos e uma autoescola foi cassada, enquanto outro servidor e uma autoescola tiveram suspensão de 30 dias.
A nova medida, contudo gerou protestos no dia dos exames piloto em Sobral, quando o Sindicato dos Trabalhadores na Área de Trânsito (Sindetran-CE) afirmaram que o sistema se trataria de uma terceirização, pois um examinador de trânsito teria que validar as operações de um outro servidor.
O Detran, por sua vez, afirma que cada unidade contará com uma central de monitoramento que transmite em tempo real todas as etapas do exame e quem continuará aprovando ou não os candidatos é o servidor examinador do Detran, por isso é incorreto afirmar que há terceirização da atividade fim do órgão.             (Diário do Nordeste)                         Ceará

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.