Header Ads

Ambulantes temem ficar sem espaço para trabalhar em Juazeiro do Norte

Projeto para reforma da Praça Padre Cícero está em fase
de andamento. FOTO: Serena Morais
O prefeito Arnon Bezerra anunciou o desejo de revitalizar a Praça Padre Cícero, um dos cartões-postais de Juazeiro do Norte. A medida foi elogiada por muitos juazeirenses que, há anos, esperam por uma reforma no local. No entanto, os ambulantes que trabalham no espaço temem prejuízo financeiro. Segundo eles, até o momento, o Poder Público não se manifestou se seria disponibilizado um local para que eles pudessem trabalhar durante a realização na reforma e nem se os mesmos poderiam retornar ao espaço após a obra. 

Jeferson Gomes, que sustenta a família com a venda de pastéis, teme o deslocamento da barraca dele para outro espaço. “Até o momento, não veio ninguém da Secretaria de Meio Ambiente ou Infraestrutura conversar com a gente sobre o local que será disponibilizado para a comercialização dos nossos produtos. Eu sustento a minha família com o dinheiro que ganho aqui. As coisas já estão difíceis e, se a gente ficar sem trabalhar, vai ficar ainda pior. Queríamos um esclarecimento porque ouvimos dizer que a reforma começaria em maio e, caso isso se concretize, precisamos nos planejar para isso”, afirma Jeferson Gomes. 

Outra dúvida é com relação ao número de ambulantes que serão cadastrados para trabalharem na praça após a reforma. “Com o desemprego aumentando, a gente percebe um aumento no número de ambulantes vendendo comidas em várias praças do Município. Aqui, na Praça Padre Cícero, aumentou bastante nos últimos anos. Gostaríamos de saber como funcionará o cadastro após a reforma. O prefeito disse que quer deixar aqui organizado e então queremos saber se todos que estão na praça atualmente serão cadastrados ou não e quais serão os critérios de escolha?”, indaga Maria Souza. 

Em nota, a Secretaria de Infraestrutura de Juazeiro do Norte informou que a Praça Padre Cícero passará por uma grande reforma e que, atualmente, o projeto está em fase de andamento para licitação e, em breve, será assinada a ordem de serviço e lançado o edital. A Secretaria não soube precisar quando será iniciada a reforma. Já a Secretaria de Meio Ambiente, Agricultura e Serviços Públicos não informou se será disponibilizado um espaço para que os ambulantes possam trabalhar durante o período da reforma. A nota deixa claro apenas que os ambulantes serão cadastrados e poderão retomar as atividades no local após a reforma.                     (Jornal do Cariri)                   Principal

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.