Header Ads

Após 16 anos o Ceará ordenará mais um bispo e pela quarta vez esta nomeação é dada a um padre da diocese de Crato

No próximo dia 22 de abril, às 17h, a diocese de Crato viverá um momento histórico. Na Catedral de Nossa Senhora da Penha estarão reunidos cerca de 16 bispos, vindos de todo o Ceará e de outras localidades, para a celebração de ordenação episcopal do monsenhor Francisco Edimilson Neves Ferreira, eleito, em fevereiro, pelo Papa Francisco, bispo de Tianguá.
Também se espera a presença de mais de 100 padres da diocese de Crato e de outras dioceses, religiosos (as), leigos que vivenciarão a celebração do terceiro grau do Sacramento da Ordem. A última ordenação episcopal de um bispo do Ceará aconteceu há 16 anos, em 2001, e foi a de dom Plínio José Luz da Silva, hoje bispo da diocese de Picos (PI). Já na história centenária da diocese de Crato esta é a quarta vez que a nomeação episcopal é dada a um membro do seu clero, a primeira foi a dom Quintino Rodrigues de Oliveira e Silva, em 1915, a segunda a dom Joaquim Ferreira de Melo, em 1921, e a terceira a dom Newton Holanda Gurgel, em 1979.
A celebração terá como ordenante principal o bispo emérito da diocese de Crato, dom Fernando Panico. Dom Gilberto Pastana de Oliveira (bispo da diocese de Crato) e dom Francisco Javier Hernandez Arnedo (bispo emérito da diocese de Tianguá) serão os demais ordenantes. Os outros bispos participam como concelebrantes.
Natural da cidade de Jardim, monsenhor Francisco Edimilson Neves Ferreira nasceu em três de outubro de 1969 e ingressou no Seminário São José aos vinte anos. Em seguida, fora transferido, para o Seminário Regional em Fortaleza, onde concluiu os estudos no Seminário da Prainha, sendo licenciado em Filosofia pela Universidade Estadual do Ceará.
Como padre, ordenado em 12 de dezembro de 1997, esteve à frente da Paróquia Sagrado Coração de Jesus, em Crato. Também foi professor, prefeito de disciplina e diretor espiritual do Seminário Diocesano São José. Nomeado, depois, coordenador diocesano de pastoral, exerceu o cargo durante 14 anos. Soma-se, ainda, à sua missão, a vice diretoria do Colégio Pequeno Príncipe, desempenhada desde 1998. Seus últimos trabalhos, enquanto padre da diocese de Crato, foi o de cura da Catedral de Nossa Senhora da Penha e gerente executivo da Fundação Padre Ibiapina.
O lema episcopal do futuro bispo, retirado do Salmo 69, será: “O zelo por Tua casa me consome”. A escolha do versículo, segundo monsenhor Edimilson, faz alusão a sua trajetória nestes vintes anos de sacerdócio.               Cariri Principal

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.