Header Ads

Juazeiro do Norte deve ser referência no modo como administra o turismo religioso

Iniciou neste domingo (9), a Semana Santa de 2017. Um dos períodos mais importantes no calendário anual da igreja católica, a semana pontua a trajetória de Cristo, desde a sua chegada em Jerusalém, no Domingo de Ramos, passando pela crucificação e morte, até a ressurreição, no Domingo de Páscoa. 

O período religioso, entretanto, também mexe com a economia da cidade. Juazeiro do Norte, por ser um dos roteiros do turismo religioso mais importantes do país, todos os anos se prepara para receber os romeiros, enquanto o mercado local se adapta às preferências do consumidor em relação à maior procura de peixes, por exemplo.

O Horto do Padre Cícero, principal ponto de visitação turístico do município, é também o que demanda atenção especial para a chegada dos fiéis. Uma cidade que nasceu e se formou com base no catolicismo, deve fazer da Semana Santa um período de organização e comprometimento exemplar por parte da gestão pública, sem deixar de lado a pluralidade das religiões e o direito à livre manifestação pacífica das diversas crenças.

Os reparos da "antiga rua do Horto" e a proibição do consumo de bebidas alcoólicas durante o trajeto feito pelos fiéis na madrugada da quinta para sexta-feira santa, são sem dúvida, medidas pontuais ao conforto e segurança dos que irão participar dos ritos da tradição. Há de se fiscalizar, porém, a concessão privada do Mercado do Peixe, equipamento importante e que, recentemente, teve o abastecimento de energia cortado por falta de pagamento. Um exemplo entre outros que, com alguma atenção, devem sanar algumas pendências antigas em relação ao modo como são geridos, fiscalizados e mantidos os mercados públicos.

Juazeiro do Norte, apesar do crescimento incontestável, passou por longos períodos de estagnação tratando-se de avanços no turismo, infraestrutura e, de modo mais pontual, na maneira como recebe e mantém os romeiros do Padre Cícero e Nossa Senhora das Dores. 

O que se espera este ano é que as mudanças apontadas pela gestão em vigor sejam efetivas, práticas e permanentes, é deste modo que a cidade poderá efetivamente evoluir no turismo religioso, atraindo cada vez mais visitantes e inflamando a economia local.                       (Site Miséria)               Cariri

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.