Header Ads

Prefeitos do Crajubar destacam crise nos 100 primeiros dias de governo

A maior parte das gestões públicas se acostumou a fazer uma prestação de contas para a sociedade, avaliando os primeiros 100 dias de governo. A ideia é mostrar o que foi feito e o potencial de realizações no decorrer dos mandatos. No Crajubar, os prefeitos de Juazeiro do Norte e Barbalha convidaram a imprensa, lideranças políticas e a população para apresentar suas realizações nessa segunda-feira (10). 

Apesar de não serem atingidos pela responsabilidade optativa, os presidentes das Câmaras de Vereadores também são analisados pelas ações e prestação de contas à frente do Poder Legislativo. Em ambos os casos, o Crajubar ondula entre boas avaliações, crises administrativas e desgastes políticos. 

Em Juazeiro do Norte, a gestão Arnon Bezerra (PTB) convocou uma coletiva de imprensa para falar sobre suas realizações e dificuldades enfrentadas. No momento, houve apresentação da logomarca oficial do Governo e do slogan da gestão. A coletiva aconteceu no auditório do Cerest (Centro de Referência do Trabalhador), às 10 horas. 

Com situação política mais equilibrada no Crajubar, Arnon Bezerra aproveitou para apresentar suas ações de infraestrutura, com a recuperação de equipamentos públicos como praças, ruas e avenidas, além de prédios pú- blicos. Ações de combate ao Aedes aegypti, reestruturação do Parque Ecológico das Timbaúbas e a reorganização da Rede Básica da Saúde foram expostos durante o evento. Arnon foi questionado sobre situações como o repasse dos precatórios da Educação, lixão e outras questões sociais. Sobre os precatórios, o prefeito espera uma decisão da Justiça para fazer o pagamento com embasamento jurídico. As questões sociais devem ser uma prioridade do Governo. 

Para Arnon, a Saúde tem a situação mais crítica. No entanto, a gestão está trabalhando para diminuir a fila das cirurgias eletivas, de consultas e exames. O prefeito ressaltou que depende de parcerias com os governos do Estado e Federal para atender à demanda. A crise financeira foi abordada como um entrave ao desenvolvimento. 

No município de Barbalha, o prefeito Argemiro Sampaio (PSDB) reuniu a imprensa, na segunda-feira (10), às 19h. Durante a coletiva, o prefeito destacou avanços na Saúde e Educação, como as negociações para salvar os hospitais da cidade e para o fim da greve que já durava um ano e nove meses. Argemiro destacou, ainda, o aumento de 70% das vagas para Educação Infantil, com a abertura de creches e escola de tempo integral. 

O prefeito também ressaltou projetos de infraestrutura para a cidade e fez o lançamento da tradicional Festa de Santo Antônio. Todas as ações executadas nos 100 primeiros dias da gestão foram exibidas em vídeo, com destaque para o programa “Prefeitura mais perto de você”, que leva serviços essenciais aos bairros e comunidades. 

Os prefeitos Argemiro Sampaio e Arnon Bezerra avaliam como positivas as articulações junto às Câmaras de Vereadores. Em Juazeiro, Arnon tem a maioria dos parlamentares na sua base e, em Barbalha, Argemiro disse não ter maioria na Casa Legislativa, mas garante que tem conseguido fazer um bom debate com os vereadores. 

Das três gestões do Crajubar, apenas o prefeito do Crato, Zé Ailton Brasil (PP), não definiu, até o fechamento desta edição, uma data para a prestação de contas dos primeiros 100 dias. O Município passa por uma crise administrativa e financeira sem precedentes. 

Mesmo no início, a gestão enfrenta greves na Saúde e já foi alvo de manifestações de servidores da Educação. A crise com os servidores piora a relação com a Câmara de Vereadores, que anunciou a convocação de todos os secretários para dar explicações sobre reclamações sistemáticas vindas da população. 

O secretário de Finanças, Carlos Eduardo, diz que a gestão sofre com a escassez de recursos e com as muitas dívidas deixadas pelas gestões anteriores. O secretário pediu prazo, até o próximo mês de maio, para fazer uma avaliação do primeiro período financeiro da gestão. Para o secretário de Administração, Luiz Carlos Saraiva, o desafio é conseguir pagar os salários dos servidores em dia. 

As justificativas não convenceram as categorias e a presidente do Sindicato dos Servidores, Denise Pinheiro, já anunciou que os protestos continuarão até o posicionamento da Prefeitura com relação ao reajuste embasado no Piso Nacional do Magistério. Os prefeitos Arnon Bezerra e Argemiro Sampaio já anunciaram uma nova prestação de contas para o início de 2018, após um ano de gestão.                                (Jornal do Cariri)                     Política

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.