Header Ads

Presidência gasta R$ 19,3 mil em ração animal e R$ 26,4 mil com gás

Política. A Presidência da República está com o gás todo. O órgão reservou R$ 26,4 mil para a compra de gás liquefeito de petróleo, o tipo utilizado utilizado como combustível em aplicações de aquecimento (como em fogões) e veículos.
Do total, foram adquiridas 18 botijões com 13 kg cada e 100 unidades de 45 kg acondicionadas em cilindros. O levantamento é do portal Contas Abertas.
Ração animal
Outros R$ 19,3 mil foram empenhados pela Presidência em ração animal. Na lista de compras estão 1,5 tonelada de ração granulada para avestruz, 2 toneladas de ração farelada para galinhas e patos, 1,3 tonelada de milho em grão e 1 tonelada de quirera de milho média. Todas as rações adquiridas junto à Vetmax Produtos Agropecuários são de primeira qualidade.
Pastas executivas
A Presidência ainda reservou R$ 1,8 mil para a compra de 15 pastas executivas para reunião, em couro. Os acessórios são forrados com tecido, na cor preta, com divisória para Tablet e porta bloco para papéis ou bloco de notas, duas divisória internas, sendo uma com zíper, 4 espaços para cartão de visita, porta-canetas e fechamento com zíper. A capa trará impresso o brasão da República, na cor dourada, com texto “Presidência da República”.
R$ 1,7 milhão com manutenção
O Senado Federal reservou R$ 535,6 mil para serviços de operação e manutenção preventiva, corretiva e preditiva dos equipamentos de ar-condicionado, refrigeração, ventilação e automação do sistema geral. Outros R$ 1,2 milhão foram pagos para mão de obra de operação e manutenção prioritária e emergencial e cargos de supervisão. A empresa contratada para os serviços é a Entherm Engenharia de Sistemas.
Já o Tribunal de Contas da União reservou R$ 140,9 mil para a prestação dos serviços de manutenção preventiva e corretiva dos 18 elevadores instalados nos edifícios do tribunal em Brasília.
Redes Sociais
A redes sociais são as grandes ferramentas de comunicação do momento. O Superior Tribunal de Justiça (STJ), sabendo disso, reservou R$ 16,3 mil para contratação de empresa especializada para a prestação dos serviços de solução de monitoramento online e tempo real da presença do STJ em redes sociais, blogs e fóruns de discussão na internet.
Carpete
O STJ ainda separou R$ 14 mil para 100 m² de carpete para revestimento para piso elevado. Outros R$ 996,00 foram empenhados para compra de 3 kg de cola petrocola branca para colagem de carpete em piso elevado.
Tudo OK!?
O levantamento é do portal Contas Abertas. A publicação ressalta que, em princípio, não existe nenhuma ilegalidade nem irregularidade neste tipo de gasto feito pela União e que o eventual cancelamento de tais empenhos certamente não ajudaria, por exemplo, na manutenção do superávit do governo ou em uma redução significativa de despesas.
A intenção de publicar essas aquisições é popularizar a discussão em torno dos gastos públicos junto ao cidadão comum, no intuito de aumentar a transparência e o controle social, além de mostrar que a Administração Pública também possui, além de contas complexas, despesas curiosas.                      (Contas Abertas)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.