Header Ads

Ceará tem nível epidêmico de dengue, zika e chikungunya em 60% dos municípios

O Ceará enfrenta nível epidêmico de doenças arboviroses (febre chikungunya, zika e dengue) em 110 dos 184 municípios (184), de acordo com boletim divulgado pela Secretaria da Saúde do Ceará. A Organização Mundial da Saúde considera nível epidêmico quando há confirmação de 300 casos de doença para cada 100 mil habitantes. No Ceará, algumas cidades chegam a mais de 6 mil casos para cada 100 mil habitantes.
Ainda segundo o boletim epidemiológico da Secretaria da Saúde, a dengue e a febre chikungunya mataram 25 pessoas no Ceará neste ano, sendo a maioria dos óbitos (20) em Fortaleza.
As cidades com maior incidência das doenças causadas pelo Aedes aegypt são General Sampaio (com 6.019 casos para cada 100 mil habitantes), Catarina (5.732), Brejo Santo (5.023) e Aracoiaba (4.480).
25 mil casos de chikungunya
Neste ano, foram notificados 64.031 possíveis casos de infecção pela doença, dos quais 25.533 foram confirmados. A atual taxa de incidência da doença no Ceará é de 714,3 casos por cada 100 mil habitantes.
Em relação à dengue, até esta sexta foram notificadas 43.021 ocorrências da doença, das quais 9.755 (22,6%) foram confirmadas. Além disso, foram ainda confirmados 64 casos de dengue com sinais de alarme, ocorridos em 11 municípios cearenses.
As suspeitas de infecção por zika, por sua vez, foram notificadas 1.494 vezes. Deste número, houve confirmação de 144 casos. Cerca de 77% dos casos suspeitos aconteceram no sexo feminino e em idades entre 15 e 49 anos. Em 17 ocorrências, as infectadas eram gestantes.                       (G1)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.