Header Ads

Casa própria para servidores: “A parcela será pequena”, diz Camilo sobre parceria com a Caixa

“A parcela será pequena”, diz Camilo sobre parceria
com a Caixa. FOTO: Fernanda Siebra
Após publicação do decreto nº 32.288, o governador Camilo Santana apontou detalhes, na tarde desta terça-feira (25), durante transmissão ao vivo pelo Facebook, sobre o projeto habitacional exclusivo para servidores públicos do Estado em parceria com a Caixa Econômica Federal (http://www.caixa.gov.br/voce/habitacao/minha-casa-minha-vida/urbana/Paginas/default.aspx) através do programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV).
"Uma parte é subsidiada pelo Governo Federal através das faixas 2 e 3 [do MCMV], que não é para baixa renda", disse. Família com renda bruta mensal até R$ 4 mil, encaixa-se com a faixa 2 e recebe subsídios de até R$ 29 mil, já para se adequar à faixa 3 é necessário ter renda bruta mensal até R$ 7 mil
Até 35 anos de financiamento: "parcela possível de ser paga pelo servidor", analisa Camilo 
As secretarias de Cidades e Planejamento estão atuando com técnicos da Caixa Econômica Federal na formatação das regras do programa que, em breve, será divulgado pelo Governo do Estado.
“A parcela será pequena e possível de ser paga pelo servidor, apesar do subsídio que vai ter pelo imóvel. O desconto ocorrerá diretamente na folha de pagamento. Por isso, o valor-imóvel menor pela segurança que a Caixa Econômica terá em receber os valores", analisou Camilo.
A aquisição da casa própria, com desconto em folha de pagamento, será em até 420 meses (35 anos), segundo regras do decreto nº 32.288, do último dia 19 de julho.
Fortaleza e Região Metropolitana serão as principais áreas-alvo do projeto habitacional 
Em virtude da maior demanda de servidores públicos do Estado, civil e militar, residindo na Capital e Região Metropolitana, o projeto irá contemplar principalmente a região. "Também haverá em algumas cidades do interior", ponderou.
Os imóveis serão construídos áreas cedidas pelo Estado. “Os terrenos que o Estado ou municípios já possuem, como em Messejana e Bom Jardim por exemplo, serão doados para o programa".                 (Diário do Nordeste)      Ceará   Principal

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.