Header Ads

Governador sanciona três leis em transmissão ao vivo nas redes sociais

Governador voltou a lamentar cortes feitos no
Bolsa Família, no Ceará.
FOTO: REPRODUÇÃO - FACEBOOK
O governador do Estado, Camilo Santana, em mais uma uma transmissão ao vivo via redes sociais, sancionou três leis aprovadas, recentemente, pela Assembleia Legislativa, dentre elas a que trata da média salaria da Polícia Forense do Ceará (Pefoce) e bolsa de estudos para universitários. O chefe do Poder Executivo voltou a chamar de “crime” o cancelamento de quase 42 mil famílias cearenses do programa Bolsa Família pelo Governo Federal.
Uma das matérias, que a partir de agora viram Lei, é a que trata da média salarial da Pefoce, que segundo informou Santana, vai permitir uma nova carreira no âmbito da Polícia Forense. Também foi sancionada a Lei que instala o Sistema da Universidade Aberta do Brasil.
No entanto,  a proposta que Camilo mais comemorou foi a que, segundo ele, vai beneficiar milhares de alunos que vão ingressar nas universidades do Ceará, que é o Programa Avance, que dará direito a bolsas no primeiro ano ao aluno que estudou em escolas públicas.
“Os alunos diziam que quando iam iniciar cursos não tinham como se manter nas cidades. Me sentia muito angustiado com isso, até porque se imaginar romper um sonho de um jovem, então resolvemos criar esse programa”, disse ele, ressaltando que a bolsa se dará em um salário mínimo por seis meses ou meio salário durante um ano.
Pelo menos mil jovens já devem ser beneficiados com o programa, que tem como critérios estar matriculado em curso de graduação, em instituição de ensino superior credenciado pelo Ministério da Educação, além de ter cursado o ensino médio em escola pública, bem como ter tirado média superior a 560 pontos no último Exame do Ensino Médio (ENEM).
Governador lamentou cortes feitos no Bolsa Família
Ainda durante a transmissão ao vivo, Camilo criticou o Governo Federal e disse que, enquanto Michel Temer “tem cortado direitos dos trabalhadores, o Ceará tem garantido direitos, como passe livre para deficientes, isenção das taxas para habilitação pra agricultores familiares, bilhete único metropolitano. Perdoamos dívidas de quem tem dívida até R$ 4 mil com o Detran. Temos feito concursos, diversas ações”.
Ele denunciou o corte do Bolsa Família, afirmando ainda que desde o início do ano, somente no Ceará, foram 70 mil famílias que tiveram cortes nos benefícios “Os mais pobres não podem pagar a conta da má administração do passado neste País. Quem tem que pagar são os que têm mais. Essa decisão de cortar o Bolsa Família é um crime. O que eu puder fazer para sensibilizar a Bancada Federia, farei”, afirmou.                   (Diário do Nordeste)          Cariri Principal

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.