Header Ads

Letreiro 'hollywoodiano' causa polêmica em Juazeiro do Norte

Letreiro 'hollywoodiano' causa polêmica em
Juazeiro. FOTO: Blog do Lisaac
Juazeiro do Norte. Quem olha para o alto da Colina do Horto, neste Município, o maior do interior cearense, avista de quase todos os pontos da cidade a imponente estátua do Padre Cícero, religioso responsável pela fundação da cidade. Em breve, porém, o monumento, que se constitui no terceiro maior do mundo em concreto, esculpido por Armando Lacerda, não mais reinará sozinho na Colina, tido como local sagrado pelos devotos romeiros. O Governo do Estado, através da Secretária das Cidades, divulgou o resultado do edital que escolheu a empresa responsável pela construção de um letreiro, na Serra do Catolé, no Horto.
Ao estilo hollywoodiano, o letreiro com placas de aço estampará a frase "Juazeiro, Capital da Fé". A altura da estrutura metálica do letreiro é de aproximadamente 15 metros, enquanto a largura é de 8,2m. Cada letra terá 14 metros de altura e 8,2 m de comprimento. A obra, a ser gerida pela empresa Salinas Empreendimentos e Construções Ltda, vencedora da licitação, vai custar aos cofres públicos mais de R$ 1,5 milhão, e tem prazo de conclusão de dez meses, a partir da assinatura da ordem de serviço. Ao todo, o investimento, incluindo o acesso ao letreiro é de R$ 1.998.170,90.
Idealizado no ano de 2009, pelo radialista Aluísio Nery, o projeto divide opiniões. Num momento de austeridade econômica, destinar mais de R$ 1,5 mi é visto, por alguns, como "desnecessário". A psicóloga Maria do Carmo Forti, em artigo escrito logo após o letreiro ter sido ventilado, considera o que ela chama de marketing "caro em dinheiro e barato e pobre em sentido e espiritualidade". Conforme analisou, o dinheiro poderia ser empregado no reflorestamento do próprio Horto, ou até mesmo na despoluição do Rio Salgadinho.
A religiosa Irmã Annette Dumoulin também é reticente com a construção do letreiro por considerar o "Horto e Santo Sepulcro lugares sagrados". Na sua visão, as obras irão "matar e dessacralizar a originalidade e a riqueza de Juazeiro". Para o Secretário de Turismo e Romaria de Juazeiro do Norte, Júnior Feitosa, o letreiro "chega em um momento de grande importância para a região".
Feitosa recorda que "obras desse tipo estão ocorrendo em várias cidades do Brasil e se equiparam aos monumentos já existentes". Ainda conforme o secretário, "o letreiro atrai mais turistas, fomenta a economia o turismo, além de reforçar a identidade da cidade, tornando-se mais um cartão postal".
Aluísio compartilha da mesma opinião de Júnior Feitosa. Para ele, "qualquer investimento que seja destinado em benefício ao turismo religioso não pode ser considerado alto, pois o retorno, não só para a cidade de Juazeiro, quanto para a região, será muito maior". A inspiração de Aluísio para o letreiro é simples. "Sofro de insônia e assisto a muitos filmes à noite. Em uma dessas madrugadas, passou um filme americano com o letreiro de Hollywood. Achei aquele cenário parecido com a Colina do Horto e pensei que seria bonito algo semelhante na Colina", detalhou. Em alguma medida, o Mount Lee, em Hollywood, lembra o cenário de Juazeiro do Norte. "Os dois são como uma cordilheira que se estendem por centenas de metros formando uma divisa natural", pontua.
Investimentos
A Colina do Horto, um dos pontos mais visitados da cidade, em breve ganhará outro atrativo. A construção de um bondinho que teve seu projeto aprovado no semestre passado pelo governador do Estado Camilo Santana dever impulsionar o número de visitantes. Além da construção do teleférico, o Horto passará por revitalização. "Essa será uma obra importantíssima para o Horto. Vai melhorar a acessibilidade, trazer mais conforto e segurança para os romeiros e alavancar ainda mais o turismo em toda a região do Cariri", destacou Camilo. O projeto foi orçado em R$ 14 milhões.
Segundo Arnon Bezerra, prefeito de Juazeiro, a cidade se tornará mais atrativa, além de ver fortalecido o turismo regional, também despertando as potencialidades das outras cidades da região. "Queremos que o romeiro demore mais em Juazeiro do Norte, visite as cidades e comece a dar vazão ao potencial que temos", diz. Com isso, destaca o gestor municipal, "haverá fortalecimento da economia e consequentemente o desenvolvimento local e do Cariri".            (Diário do Nordeste)                                        Cariri Principal

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.