Header Ads

Audiência Pública debate o atendimento aos animais em Juazeiro do Norte

A audiência foi mediada pelo
Presidente da Câmara Municipal,
Glêdson Bezerra. FOTO: Antonio Rodrigues
Juazeiro do Norte. Na tarde desta sexta-feira (29) aconteceu uma audiência pública na Câmara dos Municipal para debater o tema “Causa animal: preocupação de todos e dever do Poder Público”, requerido pela vereadora Jacqueline Gouveia (PRB). Estiverem presentes vereadores, representantes da Secretaria de Saúde, diretores de casas de abrigo de animais e estudantes universitários.

Antes do debate, alunos do curso de Farmácia da Faculdade de Juazeiro do Norte (FJN) realizaram uma apresentação sobre a Leishmaniose, doença transmitida por mosquito, que ataca tanto humanos quanto animais. Segundo a Secretaria de Saúde do Município, este ano, já foram registrado 11 casos na cidade. Foram enumeradas uma ocorrência nos bairros Pio XII, Casas Populares, Jardim Gonzaga, Salesianos, João Cabral, Frei Damião, Novo Juazeiro, Vila Fátima, Aeroporto e duas no Romeirão.

A vereadora Jacqueline Gouveia utilizou o espaço para exigir do Poder Público melhores condições de trabalho para o Centro de Zoonoses e seus profissionais. “Há 9 meses, lá não tem sequer um transporte para recolher animais. É lamentável, porque a demanda de animais abandonados em Juazeiro é muito grande”, denunciou a parlamentar.

O carro que recolhe cães e gatos abandonados está, desde novembro do ano passado, na oficina, mas em maio foi consertado. Porém voltou a apresentar problema. Já o caminhão, que tem mais de 10 anos de uso na captura de animais de grande porte, apresentou dois problemas mecânicos em 2017. No entanto, a diretora do Centro de Zoonoses, Roselene Rodrigues, adiantou que o problema dos transportes está sendo resolvido.

“A carrocinha apresentou outro problema pelo tempo que ficou parado. Já foi pago o conserto, mas enviaram a peça errada. Estamos aguardando a peça correta para liberar. Enquanto o caminhão também se encontra na oficina. Foi liberado o pagamento desse conserto e dentro de três ou quatro dias ele voltará a funcionar” explicou Roselene Rodrigues.

Outro ponto discutido foi a realização de castração aos animais pelo Centro de Zoonoses. Rosilene adiantou que a unidade enviou um projeto em maio deste ano para iniciar este tipo de procedimento. “A gente compreende que é uma questão de saúde pública, mas não é fácil montar um centro cirúrgico, mas em breve teremos respostas sobre isso” completou.

O diretor de Vigilância em Saúde David Antônius complementou as informações, acrescentando que a Secretaria de Saúde tem realizado campanhas e atendimento veterinário às famílias de baixa renda do Município. Segundo ele, a ideia é expandir o debate firmando parcerias entre a Prefeitura e as universidades locais.                 (Blog Diário Cariri)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.