Header Ads

Banco do Nordeste reduz juros do Crediamigo

O presidente do Banco do Nordeste, Marcos Holanda, anunciou ontem redução de até 10% nos juros das operações de crédito realizadas no âmbito do programa de microcrédito urbano orientado da instituição, o Crediamigo. Com a mudança, as taxas passam a variar de 1,08% a 1,90% ao mês. O anúncio foi feito durante a cerimônia de lançamento do Plano Progredir do Governo Federal, realizada nesta terça-feira (26) em Brasília. Inspirado no programa de microcrédito do Banco do Nordeste, a iniciativa visa incentivar a autonomia financeira dos beneficiários do Bolsa Família.

A solenidade contou com a participação do presidente da República, Michel Temer, do presidente do Senado, Eunício Oliveira, do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, do ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, entre outras autoridades. Pelo Banco do Nordeste, participaram o presidente Marcos Holanda e o superintendente de Microfinança e Agricultura Familiar, Alex Araújo.

O Crediamigo foi apresentado pelo presidente do BNB como modelo de programa capaz de retirar as pessoas da linha de pobreza. Marcos Holanda destacou que 49% dos clientes do Crediamigo já foram ou ainda são beneficiários do Bolsa Família, o que revela o microcrédito como complemento ideal ao programa federal. "De longe é o crédito mais barato que se tem no mercado e que pode funcionar perfeitamente como uma ponte da situação de informalidade, de pobreza, para o empreendedorismo", destacou.

Novidades
Entre as medidas de aperfeiçoamento do Crediamigo anunciadas, também está o lançamento do Crediamigo Mais, que eleva o valor de financiamento para até R$ 15 mil, no caso de clientes já na fronteira da formalidade e que demonstrem maior capacidade de realização de negócios. Atualmente, R$ 2,5 mil é o valor médio das operações realizadas pelo programa. Outra novidade é o lançamento do Crediamigo Jovem, que englobará medidas de incentivo a esse público.
Sob a coordenação do Ministério de Desenvolvimento Social, o programa Progredir prevê a oferta de até R$ 3 bilhões anuais em microcrédito para fortalecer pequenos negócios.

A iniciativa inclui também a promoção de assistência técnica, realização de cursos profissionalizantes e ações de inclusão digital e educação financeira para pessoas que são beneficiárias do Bolsa Família.                         (Diário do Nordeste)                                         Brasil

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.