Header Ads

Prestes a ser vendido, aeroporto de Juazeiro recebe 370 mil passageiros entre janeiro e agosto

O Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes recebeu, entre janeiro e agosto deste ano, 369.328 passageiros em embarques e desembarques. O levantamento tem um índice parecido com o do mesmo período do ano passado - quando 370.259 pessoas passaram por ali -, indicando um fluxo contínuo e intenso no terminal. 

Apesar da baixa de 0,25% em relação a 2016, o número de passageiros se mantém no índice esperado, dado o crescimento populacional de Juazeiro do Norte, com 270.383 pessoas, segundo o IBGE.

MÊS A MÊS

Ainda em comparativo com o ano passado, janeiro e fevereiro registraram queda no fluxo de embarque e desembarque com -1,23% e -4,915, respectivamente. Em março deste ano, passaram pelo aeroporto 44.382 pessoas, indicando aumento de 1,96% no comparativo com 2016, que registrou fluxo de 21.562 passageiros.

O movimento nos meses seguintes sofreu queda consecutiva. Abril registrou a maior baixa do ano até agora, com diminuição de 8,38% (39.136 em 2017 e 42.714 em 2016). Em maio, a queda foi de 1,09% enquanto junho registrou 2,76% de redução.

O fluxo voltou a aumentar apenas em julho, com 52.692 passageiros (alta de 0,20%). Agosto assinala a maior alta do ano até então; a movimentação neste mês superou em 15,58% o mesmo período no ano passado. O terminal registrou 46.105 embarques e desembarques este mês.

REFORMA

Recentemente foi anunciada pelo senador Eunício Oliveira (PMDB-CE) a liberação de R$ 31 milhões para reforma e ampliação do aeroporto, uma demanda antiga e necessária para retirar as restrições do pátio e garantir a continuidade das operações no terminal.

A primeira obra  será a de restruturação e reforço da pista que passará a ter o PCN 46 para suportar o trânsito de aeronaves maiores. O orçamento previsto neste trecho é de R$ 2,7 milhões e deve ter início em outubro com previsão de conclusão em março do ano que vem.

LEILÃO

O Aeroporto Regional do Cariri entrará no pacote de aeroportos leiloados encabeçados por Recife. Uma estratégia do Governo Federal pretende leiloar o bloco que inclui ainda mais cinco terminais do nordeste, são eles: Maceió, João Pessoa, São Luís, Teresina e Petrolina.

Quem arrematar o grupo deverá investir R$ 3,5 bilhões durante a concessão, que é de 30 anos, o lance mínimo é de R$ 2,2 bilhões.                      (Site Miséria)                                            
Cariri Principal

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.