Header Ads

Venda de veículos novos tem aumento de 14,2% no Ceará

A quantidade de veículos novos vendidos
no Estado entre setembro do ano passado
e igual mês deste ano subiu de 2,4 mil
para 2,7 mil. FOTO: Kid Júnior
A venda de veículos novos (automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus) no Ceará subiram 14,2% no comparativo entre setembro deste ano e igual mês do ano passado, mostram dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). A quantidade comercializada passou de 2,4 mil para 2,7 mil de um período para o outro, segundo a entidade. No acumulado dos nove primeiros meses deste ano frente a igual período de 2016, também houve crescimento nas vendas. O número passou de 23 mil unidades comercializadas para 23, 7 mil, um avanço de 2,8%.

Na passagem de agosto para setembro deste ano, as vendas no Estado tiveram uma retração de 14,4%, de 3,2 mil unidades para 2,7 mil. É importante considerada que setembro teve três dias úteis a menos em relação a gosto. Por isso, os números apontam para um cenário de recuperação consistente do setor.

Brasil
No País, as comercializações de veículos novos aumentaram 24,5% em setembro na comparação com o mesmo mês do ano passado. No mês passado, foram vendidas 199.227 unidades, contra 159.953 de um ano antes. Com essa alta, as compras de veículos no Brasil tiveram em setembro a maior taxa de crescimento no comparativo interanual em mais de quatro anos. Desde abril de 2013, quando os licenciamentos subiram mais de 29%, o mercado não registrava avanço tão expressivo.

No acumulado do ano, o total é de 1,62 milhão de unidades vendidas, ou 7,3% a mais do que de janeiro a setembro de 2016. O resultado global de setembro foi 7,3% inferior ao de agosto, quando foram comercializados 217 mil veículos.
Com 193,5 mil emplacamentos, automóveis, furgões e picapes foram os maiores responsáveis pela alta no setor, com crescimento de 24,9% na comparação anual e de 7,86% no acumulado do ano diante de igual período de 2016. O aumento na comercialização de ônibus foi ainda maior. No mês passado, foram vendidas 1.105 unidades, o que representa 33% a mais do que em setembro de 2016. A venda de caminhões também cresceu, mas ainda em ritmo menor. A venda de 5.647 unidades representou alta de 9,3%.

A expansão para os pesados ainda não compenso os números ruins do início do ano. No período de janeiro a setembro deste ano, ainda há uma redução de 7% sobre 2016.

Junto com o balanço das vendas de carros, a Fenabrave informou nesta terça-feira, 3, que a comercialização de motos novas no País caiu 4,91% em setembro, na comparação com o mesmo período de 2016. No total, os brasileiros compraram 66,2 mil motocicletas no mês passado. Na comparação com agosto, que teve três dias a mais de venda, houve queda de 13,25% no volume de motos vendidas. No acumulado dos nove primeiros meses do ano, 640,2 mil motos saíram das concessionárias, 17,53% abaixo do resultado apurado em igual período de 2016.

Projeções revisadas
Diante de resultados melhores do que o esperado dos nove primeiros meses do ano, a Fenabrave revisou de 4,3% para 9,9% sua previsão ao crescimento das vendas de carros em 2017, após apurar aumento de 7,9% do total vendido nessa categoria até setembro.

A projeção se baseia na confiança de que o mercado vai movimentar uma média próxima de 200 mil veículos por mês até dezembro, a exemplo do que ocorreu em setembro, quando os licenciamentos de carros de passeio, utilitários leves, caminhões e ônibus chegaram a 199,2 mil unidades.

A queda antes do previsto do desemprego, o que permitiu uma melhora na confiança dos consumidores, a recuperação do crédito a automóveis, que mostra alta de 8,3% neste ano, com queda de juros e a melhora da renda foram citadas durante entrevista coletiva da Fenabrave entre as forças que vêm permitindo a recuperação do mercado. Também ajudou a melhorar os volumes a safra recorde de grãos, que estimulou as vendas de veículos de carga.

2018
Ainda que não tenha divulgado as previsões para 2018, o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Jr., disse ter "quase certeza absoluta" de que os números do ano que vem serão ainda melhores.


A Fenabrave informou ainda que os estoques de veículos nos pátios das revendas está em 150 mil unidades, o equivalente a 39 dias de venda. Isso é menos do que o nível de 51 dias de um ano atrás e do que o giro de 41 dias de agosto.               (Diário do Nordeste)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.