Header Ads

Audiência expõe problemas na rede municipal de saúde do Crato

Solicitações da população devem ser esclarecidas
após denúncias que envolvem a saúde publica.
FOTO: Serena Morais
Autoridades políticas e usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) apontaram problemas na prestação de serviços médicos em Crato. Os relatos vão desde a falta de medicamentos nas unidades à cobrança indevida de laboratórios pela entrega de exames a um paciente. A vereadora Vivência Leandro (PMN) pediu providência à gestão pública sobre os pacientes que fazem tratamento fora da sede do Município. 

Recentemente, faltou transporte para levar os pacientes à Fortaleza e, sequer, os usuários foram comunicados sobre o problema. Por conta disso, eles não cumpriram com a agenda de tratamento na capital do Estado. Sobre isso, o secretário de Saúde, André Barreto, explicou que o reagendamento está sendo feito. Contudo, a empresa LC construções, Locações e Serviços, contratada por licitação, é a responsável por prestar esse serviço de transporte desde setembro. O secretário afirma que a empresa foi notificada pela falha contratual. 

Outras três denúncias foram apresentadas, entre elas, o caso da paciente Zivalda Tavares, que precisa de uma cirurgia para retirada da catarata. André Barreto afirma que a Secretaria está em plena campanha e, em breve, ela será chamada para o procedimento. Mas a paciente afirma que seu quadro tem se agravado por conta da lentidão no agendamento de seu procedimento. 

Durante a audiência realizada na Câmara, também foi denunciada a falta de medicamentos como insulinas na rede municipal, assim como a cobrança indevida, no valor de R$ 5 reais, pela entrega do exame ao paciente Francisco de Assis Pereira, endossada pelo vereador Jales Velloso (PSB). 

Sobre as denúncias, o secretário André Barreto ressalta que está faltando apenas um tipo de insulina e que as demais estão sendo distribuídas regularmente. Sobre a cobrança indevida para a entrega do exame do Sr. Francisco de Assis Pereira, o secretário de saúde afirma que as explicações já foram solicitadas.            (Jornal do Cariri)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.