Header Ads

Cirurgias de 12 municípios deverão ser retomadas no Hospital São Raimundo

Após ter protagonizado junto com o diretor do Hospital São Raimundo, um desentendimento que provocou diversos comentários nas redes sociais na última semana, o prefeito de Farias Brito, José Maria, publicou um vídeo informando que os pacientes do seu município voltarão a ser atendidos na unidade após acordo fechado como o Governo do Estado. 

Havia um valor em aberto de R$ 8 milhões por parte do governo, cujo pagamento foi estabelecido em 24 parcelas após uma reunião na Aprece. Este repasse servirá para que o hospital realize procedimentos de média complexidade dos 12 municípios conveniados no Cariri e mais a alta complexidade encaminhadas pela central de regulação do estado.

No vídeo gravado junto ao prefeito de Nova Olinda, Ítalo Alencar, José Maria agradeceu ao Governo do Estado e ao Hospital São Raimundo. A liberação das cirurgias voltaram ao normal já nesta quarta-feira (1), e, de acordo com o diretor Valério Faheina, será feito um mutirão para cessar a fila de espera.

SOBRE O CASO
O caso ocorreu quando a adolescente Francisca Antônia Oliveira, de 15 anos, após cair de um cavalo no dia 23 de outubro, em Farias Brito, foi encaminhada até o Hospital Regional do Cariri (HRC) e, após os procedimentos preliminares, não foi classificada como urgente.

A orientação do HRC foi que a paciente voltasse ao município para agendar a cirurgia. No entanto, os pais da garota a levou até o Hospital São Raimundo, em Crato, conta o diretor. No local, a criança foi atendida pelo médico e passou pelo exame de raio x, foi confirmado que o caso tratava-se de uma cirurgia eletiva - quando se consegue escolher a melhor data para executar o procedimento cirúrgico.

"Ao negar a cirurgia do garoto, minha equipe recebeu uma ligação do prefeito de Farias Brito, José Maria, que usou palavras de baixo calão, e isso não  irei admitir", disse.

José Maria, confirmou que ligou para o Hospital São Raimundo para "intervir no caso e pedir que fosse feita a cirurgia", após ser informado que o procedimento não seria realizado, se exaltou com uma das funcionárias e, ao final da ligação, pediu desculpas caso a houvesse ofendido.

O problema dos atendimentos ocorria não apenas com pacientes de Farias Brito, mas nos 12 municípios compactuados e que efetuam repasses mensais ao São Raimundo. Com o resultado da última reunião, um acordo foi firmado e a expectativa é que os procedimentos voltem a acontecer normalmente.                      (Site Miséria)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.