Header Ads

Campanha Dezembro Vermelho alerta população para a prevenção contra Aids

Campanha Dezembro Vermelho alerta população para a prevenção contra Aids, em Juazeiro do Norte. FOTO: Reprodução - Colina Rádio Web
Lançada na manhã desta sexta-feira (1º) a programação do Dezembro Vermelho, em Juazeiro do Norte. O objetivo da campanha é chamar a atenção da população sobre a importância de prevenir e combater o vírus HIV. A informação é da radialista, ativista e soropositiva Silene Santos.

A Associação Caririense de Luta Contra Aids, Pastoral da Aids, Representação Estadual da RNP CE/Brasil, ativistas, colaboradores e parceiros realizaram caminhada na Rua São Pedro saindo da Praça da Prefeitura e encerrando na Praça Padre Cícero, em Juazeiro do Norte.

Em virtude da Campanha, as pessoas que passaram pela Praça Padre Cícero receberam preservativos e orientações educativas. Foram realizados testes rápidos de HIV e o projeto Fique Sabendo Jovem, com orientações individuais sobre infecções sexualmente transmissíveis.

O presidente da Associação, Ronildo Oliveira, afirma que Juazeiro do Norte disponibiliza desta Associação e Pastoral da Aids para receber a população que vivem com o vírus HIV e a Aids como também com orientações para o público em geral. Ele considera como fundamental que as pessoas procurem também os serviços gratuitos para um diagnóstico oportuno da infecção causada pelo HIV.

A programação preventiva se estenderá durante todo o mês de dezembro. Para Silene Santos, ativista na causa, que convive com HIV há sete anos e é representante estadual na RNP+CE e RNP BRASIL (Rede de Pessoas Vivendo com HIV), o preconceito é o maior obstáculo para o combate à Aids.

“As pessoas não procuram saber se estão infectadas e até mesmo escondem que possuem o vírus por medo da reação das pessoas, o que dificulta e/ou impossibilita o tratamento, debilitando ainda mais o organismo da pessoa,” relata Silene.


Ela ainda destaca que para lutar contra a doença e o preconceito, é importante que as instituições de ensino, empresas e outros grupos coloquem o tema em pauta e o discutam. Assim estas barreiras podem ser superadas, dando lugar à informação e ao desenvolvimento da saúde em toda a sociedade.

A programação ainda conta com distribuição de material informativo, preservativos, rodas de conversa, palestras, debates, apresentações teatrais e caminhadas, realizadas tanto em escolas como em postos de saúde.

O dia 1º de dezembro serve, portanto, como um alerta sobre a Aids e como uma forma de repensarmos nossas atitudes com os portadores da doença. Não se trata de um dia exclusivo para informações de saúde, é um dia que também nos remete à compaixão e solidariedade.

Previna-se!                    (Site Miséria)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.