Header Ads

No Ceará, índice de mulheres que atuam em tarefas domésticas supera em 43% o de homens

No Ceará, 59,2% dos homens afirmaram realizar algum tipo de atividade doméstica, enquanto que entre as mulheres o percentual sobe para 86,7%. Tanto entre as mulheres quanto homens, a taxa de realização de afazeres domésticos foi maior no grupo etário entre 25 e 49 anos – respectivamente 93,3% e 64,9% - e menor, para ambos os gêneros, na faixa etária entre 14 e 24 anos de idade – 76,8,% entre as mulheres e 43,7% dos homens.

Os dados foram revelados em levantamento divulgado nesta quinta-feira (7) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e são referentes a 2016. No Brasil, nove entre 10 mulheres afirmam realizar algum tipo de tarefa doméstica durante, no mínimo, uma hora semanal. Entre os homens, são seis a cada 10 atuando na tarefa de casa.

O jornalista cearense Rômulo Farias, de 35 anos, faz parte dessa estatística. Desde pequeno, conta ele, foi acostumado a fazer essas atividades. “Em casa, éramos eu, minha mãe e minha irmã. Não tínhamos empregada doméstica e todas as tarefas eram divididas entre nós. Tínhamos até uma tabela, pregada na cozinha, com a definição das obrigações diárias de cada um.”

Divorciado, Rômulo divide com a ex-mulher a guarda do filho de quatro anos. “A cada semana ele fica com um de nós. Ela tem babá para ajudá-la, eu não. Na semana em que ele fica comigo, assumo todos os afazeres da casa, os cuidados com ele e até cozinho, tarefa que faço desde os 11/12 anos. Isso para mim é uma coisa natural”, diz.

Mulheres dedicam mais tempo

O estudo mostra, ainda, que as mulheres dedicam, em média, 20,9 horas semanais aos cuidados com o lar, enquanto eles dedicavam 11,1 horas semanais. “Isso pode explicar, por exemplo, porque a participação da mulher no mercado de trabalho é menor que a do homem”, apontou Alessandra Brito, analista da Coordenação de Trabalho e Rendimento do IBGE.            (G1)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.