Header Ads

Médico barbalhense é premiado internacionalmente por projeto sobre tratamento da Chikungunya

Médico Kennedy Amaral. FOTO: acervo pessoal
O médico Kennedy Amaral atua como reumatologista na região do Araripe de Pernambuco, e desenvolveu um projeto para analisar a eficácia do tratamento que ele tem utilizado nos pacientes com artrite crônica causada pelo vírus da chikungunya. Ele contou com a colaboração de professores e pesquisadores de importantes universidades do mundo, como a universidade de Yale, de Oxford, do Colorado, Johns Hopkins. O projeto foi premiado para receber um financiamento pela International League of Association for Rheumatology (ILAR) e o American College of Rheumatology.

No ano passado, essas instituições abriram seleção para projetos inovadores na área da reumatologia, e o do barbalhense Kennedy foi um dos selecionado para difundir os resultados dos estudos em palestras e simpósios para médicos e demais profissionais da saúde.

“Ter esse projeto selecionado significa a esperança de que a artrite crônica pós-chikungunya receba a atenção necessária por parte de profissionais e autoridades de saúde. Para mim, é apenas uma etapa pela busca do tratamento dessas pessoas”, afirma Kennedy Amaral.

De acordo com o especialista e com os seus estudos realizados em 2017, o que se pode identificar é que alguns pacientes desenvolvem sintomas crônicos particulares que não preenchem critérios para outras doenças reumáticas, porém alguns pacientes desenvolvem doenças semelhantes à artrite reumatóide, fibromialgia e espondiloartrites. Existe, aparentemente, um acometimento maior no sexo feminino e em maiores de 50 anos. São pacientes que apresentam muitas limitações funcionais e alguns desenvolvem deformidades em decorrência da doença.

“Ao pesquisar com mais profundidade sobre o tratamento adequado para estes pacientes, vi que não há um tratamento padrão cientificamente comprovado com base em estudos clínicos bem desenhados”, diz Kennedy.


Diante disso, há mais de um ano o médico reumatologista tem estudado e publicado artigos sobre o tratamento desta forma de reumatismo, causado pela infecção do vírus chikungunya. Em breve, ele publicará o primeiro estudo retrospectivo sobre o tratamento da artrite crônica pós-chikungunya no Brasil, feito juntamente com outros médicos, o Dr. Robert Schoen da Yale University e o Dr. Clifton Bingham da Johns Hopkins University.                (Portal Badalo.com.br)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.