Header Ads

Praça Padre Cícero começa a ser cercada para reforma e deverá permanecer fechada por um ano

Praça Padre Cícero começa a ser cercada para reforma.
FOTO: Felipe Azevedo-Agência Miséria
Foram iniciados na manhã desta terça-feira (9), os preparativos para a reforma da praça Padre Cícero, em Juazeiro do Norte. Alguns homens da empresa Coral iniciaram o processo para o isolamento do local e fixaram a placa com as informações sobre a obra

De acordo com a placa, a obra deverá durar pelo menos 365 dias. Todos os períodos de romaria de 2018, de acordo com essa informação, deverão passar com a praça ainda fechada para a reforma.

O Demutran isolou o trecho da praça na rua Padre Cícero, impedindo que carros estacionassem no local e facilitando a instalação dos tapumes. Cerca de 10 homens trabalham nessa fase inicial da obra. Segundo o engenheiro responsável pela reforma, 50 operários irão trabalhar na reforma.

A reforma e revitalização da Praça Padre Cícero terá investimento de R$ 5,9 milhões com verbas da prefeitura e do Governo do Estado.

PERMISSIONÁRIOS

Além da praça, as ruas adjacentes também serão reestruturadas. O terminal municipal de ônibus na rua São Francisco, será realocado e, no mesmo lugar, a prefeitura planeja construir espaços para restaurante e lanchonetes, transformando o lugar em uma espécie de praça de alimentação.

Os permissionários que têm comércio em cima e no entorno da praça se reuniram na última sexta-feira (5) com representantes da prefeitura para estabelecer os prazos e soluções durante a execução da obra.

Os ambulantes no entorno poderão permanecer no local ou se deslocar até a Praça do Memorial. Já os vendedores dos quiosques têm até o dia 5 de fevereiro para montar barraca nas adjacências da praça ou, caso prefiram, também se deslocar até o Socorro.

De acordo com a prefeitura, trabalham ali 21 permissionário com contrato firmado e outros 35 ambulantes.


MUDANÇAS

Com a reforma, serão feitas algumas mudanças pontuais no local. O piso da praça será de ladrilho hidráulico - pequenas peças também conhecidas como mosaicos, fabricados individualmente e de alta resistência. Os bancos não serão mais de madeira, sendo substituídos por um material que lembra concreto, assim como era antigamente.

A Coluna da Hora ganhara um revestimento de mármore branco e o relógio passará a funcionar com mais efetividade. O palco central e a fonte de água não irão permanecer após a reforma.

ALAMEDA

Um dos pontos fortes da nova reforma poderá ser refletido na funcionalidade e estética também no entorno do Centro da cidade. O projeto apresentado pela prefeitura prevê um realocamento do terminal de ônibus intermunicipal que fica no início da rua São Francisco.

Ali, de acordo com Gizele, será feita uma alameda com calçadão, bares e restaurantes. O terminal de ônibus será, a partir de então, próximo ao Centro de Apoio aos Romeiros.          (Site Miséria)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.