Header Ads

Rio Salgado agoniza diante da poluição das águas e a falta de chuvas regulares

Rio Salgado agoniza diante da poluição das águas
e a falta de chuvas regulares. FOTO: Franzé D'aurora
Com o percurso de aproximadamente 13.275 km correspondente a 8,25% do território cearense, 42 dos quais só no território aurorense, mesmo com as precipitações pluviométricas que vem caindo na região, o Rio Salgado agoniza devido as irregularidades das chuvas. O manancial nasce na Serra do Araripe, no distrito de Lameiro, Município de Crato, com o nome de Rio da Batateira. Sua bacia hidrográfica está espalhada pelas cidades de Icó, Cedro, Umari, Baixio, Ipaumirim, Várzea Alegre, Lavras da Mangabeira, Granjeiro, Aurora, Caririaçu, Barro, Juazeiro do Norte, Crato, Missão Velha, Barbalha, Jardim, Penaforte, Milagres, Abaiara, Mauriti, Brejo Santo, Porteiras e Jati.

Além da seca, o manancial caririense vem sendo constantemente maltratado por uma série de atividades predatórias. A poluição decorrente do recebimento de esgotos domésticos e industriais vem transformado o rio num verdadeiro esgoto à céu aberto. Sem investimento em obras de saneamento básico as cidades que passam pelo curso de água continuam despejando entulho e lixo no seu leito.

No local há uma grande concentração de plantas aquáticas, resultado de um processo de eutrofização que acarreta diversos problemas, como, forte odor em razão da sequente decomposição anaeróbica, além dos diversos danos para o abastecimento público. Este processo é caracterizado pelo crescimento da vegetação. A principal causa para o surgimento dessa vegetação é o excesso de nutrientes, nitrogênio e fósforo.

Outro problema é o intenso e acelerado processo de assoreamento, provocado pelo desmatamento e pelo crescimento urbano desenfreado que inclusive descumpre o código florestal. As habitações já chegaram as suas margens.

"...O Rio Salgado precisa urgentemente de uma despoluição completa e uma limpeza geral, pois além de ser fonte de vida para as comunidades, é também centro da produção agropecuária no sul do Ceará". Frisou um morador da cidade.


Por ser gravíssima a situação do Salgado inspira maiores cuidados, tanto pela população quanto pelo poder público. É preciso a participação efetiva do Governo do Estado, gestão municipal e a conscientização dos moradores, haja vista ser necessária urgentemente a definição de uma política conjunta entre os municípios afetados pelo problema.           (Portal Aurora Notícias)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.