Header Ads

Setor privado vai ajudar a zerar filas de cirurgias

Hospital Regional do Cariri. FOTO: Elizângela Santos
Pacientes atendidos pela rede estadual de saúde deverão contar, a partir deste ano, com o apoio da iniciativa privada para a diminuição das filas de cirurgia. Um Projeto de Lei do Governo do Ceará, que institui a política de incentivo à participação da iniciativa privada no Sistema Único de Saúde, foi aprovado na Assembleia Legislativa. Com isso, a lei prevê a participação de prestadores de serviços cadastrados para suprir a demanda de serviços na área de saúde a nível estadual.

A intenção, como apresentado, é que as empresas reduzam as demandas por serviços como cirurgias eletivas. No Cariri, um dos maiores hospitais da região em número de atendimento, o Hospital Regional do Cariri, possui, atualmente, cerca de 66 pessoas em fila de espera. Conforme explicou a assessoria, todas as pessoas em fila de espera no equipamento devem ser atendidas no próprio local e ainda é cedo para se posicionar acerca do anúncio feito pelo Governo.

Segundo a Secretaria Estadual da Saúde (Sesa), a inserção de pacientes na fila de cirurgias é feita pelos municípios, que têm gestão plena da saúde. Em 2017, foi centralizada nas especialidades de ortopedia de alta complexidade, na urologia e na otorrinolaringologia. Como apresentou o governador Camilo Santana, a intenção do projeto é diminuir ao máximo a fila de espera por cirurgia em todo o Ceará. O secretário da Saúde, Henrique Javi, por sua vez, enfatizou que a iniciativa se junta ao esforço realizado pelo Estado, que nos primeiros dez meses de 2017 fez 35.435 cirurgias.

Atualmente, em todo o Ceará, há 16.423 pacientes à espera de intervenção cirúrgica cadastrados no Sistema Unisus Web, conforme dados de 11 de dezembro de 2017. O início da realização das cirurgias está programado para este mês de janeiro.

(Jornal do Cariri)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.