Header Ads

Morre estudante de Assaré que teria sido queimada pelo próprio pai

Com 18 anos de idade, Juliana estudava Economia.
Assaré. Após 12 dias do incêndio que chocou o os moradores deste Município no Cariri cearense, a estudante Juliana Oliveira, faleceu na manhã de hoje (21). Ela estava internada desde o dia 10 de fevereiro no Centro de Tratamento de Queimados, no hospital Instituto Doutor José Frota, em Fortaleza. Com 18 anos de idade, ela estudava Economia na Universidade Regional do Cariri (URCA).

Juliana sofreu queimaduras de 1º e 2º graus em 88% do corpo e acabou não resistindo. Enquanto seu pai, o agricultor João Batista de Oliveira, faleceu na madrugada de ontem (20). Ele teria ateado fogo na sua própria casa, atingindo sua esposa, de 50 anos, e seus dois filhos. O homem teve seu 90% do seu corpo queimado, enquanto a mulher e o garoto de 11 anos sofreram queimaduras mais leves. Ela permanece internada em Barbalha, enquanto a criança está sob cuidados de familiares.

O caso
Segundo testemunhas, por volta das 18h30 do último dia 9 de fevereiro, o homem chegou bêbado em casa e ateou fogo no domicílio com toda sua família dentro. Ele não teria aceitado o pedido de separação da mulher. O agricultor teria jogado gasolina nos filhos e, depois, no próprio corpo. Ao ver a fumaça, os vizinhos arrombaram a porta e conseguiram retirar a família da casa em meio às chamas.


Os quatro sofreram queimaduras e foram atendidos, de imediato, no hospital de Assaré. No entanto, com ferimentos mais graves, a filha e seu pai, chegaram, a princípio, no Hospital Regional do Cariri, em Juazeiro do Norte. Juliana chegou a ser transferida de helicóptero no dia seguinte, pela Coordenadoria Integrada De Operações Aéreas (Ciopaer), para o Centro de Tratamento de Queimados, no hospital Instituto Doutor José Frota, em Fortaleza.           (Blog Diário Cariri)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.