Header Ads

Jovens da Central de Interpretação de Libras são os primeiros surdos a entrarem na UFCA


Jovens da Central de Interpretação de Libras são os primeiros
surdos a entrarem na UFCA. FOTO: Samuel Macedo
Cinco jovens referenciados pela Central de Interpretação de Libras (CIL) são os primeiros surdos a entrarem na Universidade Federal do Cariri (UFCA), segundo a Secretaria de Acessibilidade. Eles passaram no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para os cursos de Biblioteconomia e Administração Pública.

Os alunos José Alex de Sousa (Biblioteconomia), Mona Mirella Ferreira (Biblioteconomia) Raiane Monteiro (Biblioteconomia) José Inácio da Silva (Biblioteconomia) e Márcio Moreira (Administração Pública) foram aprovados e tiveram apoio da equipe de intérpretes/tradutores para mediação desde a inscrição para realizar o exame até a matrícula nos cursos.

Apesar da conquista, e mesmo com toda mediação proporcionada pela Central de Interpretação de Libras, eles ainda esbarram na extensa burocracia exigida pela Instituição. Os futuros universitários passaram por quatro especialistas que avaliaram, além de exame de audiometria. “Fiquei muito feliz, mas a burocracia tem sido desgastante. Fico imaginando os surdos de outras cidades, que não têm a assistência da CIL, como é bem mais difícil, porque a maioria das pessoas não conhece libras. Eu sei que o procedimento é necessário, mas poderia ser simplificado”, afirmou José Alex de Sousa.

Para o estudante Márcio Moreira, aprovado em administração pública na UFCA, ser usuário da Central de Interpretação de Libras de Juazeiro do Norte deveria ser um caminho para facilitar o processo. “Acredito que duas avaliações médicas já seriam suficientes, afinal, para fazermos a prova do Enem, tivemos que realizar exame de audiometria, e também somos referenciados pela Central, o que já nos dá respaldo”, explica.

A CIL participou de toda a mediação comunicativa. Este ano, o exame passou por algumas mudanças, entre elas a aplicação da prova através de transmissão de vídeo (vídeoprova) na Língua Brasileira de Sinais (Libras), com auxílio de dois intérpretes. Com as recentes mudanças, a Central de Interpretação de Libras (CIL) disponibilizou mais um serviço de mediação e auxilio nas inscrições dos participantes surdos.

Para a coordenadora do equipamento, Cleide Barbosa, essa foi uma conquista grandiosa da comunidade surda da região do Cariri. “É mais um passo dado em direção à inclusão. Vamos continuar na busca de mais avanços”, concluiu.        (Assessoria de Comunicação)

Um comentário:

  1. Que bom!!!!
    Eu, Tradutor/Intérprete da Central de Interpretação de Libras do Juazeiro do Norte fico muito orgulhoso dessa nossa conquista, afinal os surdos ingressaram na Universidade, mas a conquista é de toda comunidade.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.