Header Ads

Projeto aprovado pelo Ministério da Cultura incentivará brincadeiras na Comunidade do Gesso, em Crato


Evecris Keilla – Pedagoga e integrante do Coletivo Camaradas
O Ministério da Cultura reconheceu com o Prêmio Culturas Populares  o trabalho que vem sendo desenvolvido pelo Coletivo Camaradas, na comunidade do Gesso, no Crato.

O Prêmio contemplará o projeto da “Brinquedoteca Popular” e tem o objetivo de envolver os  saberes e fazeres populares e acadêmicos,  proporcionado a aproximação dos grupos de cultura popular e as universidades da região do Cariri.

A pedagoga e integrante do Coletivo Camaradas,  Evecris Keylla, ressalta que  a brinquedoteca tem uma contribuição para comunidade, por oferecer momentos de aprendizagem e destaca que isso desperta a consciência critica das crianças.

Evecris diz que através desse espaço, as crianças começam a se envolver com as  ações do coletivo e da comunidade. A pedagoga acredita que esse trabalho discute questões que vão além das brincadeiras.

Para o pedagogo, Alexandre Lucas, integrante do Coletivo Camaradas, as brincadeiras são os  principais elementos de desenvolvimento intelectual, cultural, emocional, motor  e social das crianças. Ele destaca que o brincar proporciona a capacidade de tomar decisões e se  organizar. “A brincadeira é um ensaio para a vida adulta”, enfatiza o pedagogo.

O projeto prevê a realização vivências lúdicas,   oficinas de brinquedos  e jogos, intervenções urbanas, realização da Mostra de Pipas – Pipada, Dia das Crianças, Mostra Intercomunitária de Brincadeiras Populares, publicação de cordel e encontro pedagógico sobre o brincar.

A Pró-reitoria de Extensão – PROEX e o Núcleo de Educação Infantil – Nei, do curso de Pedagogia  da Universidade Regional do Cariri – URCA são parceiros do Projeto e estão lançando em conjunto uma chamada pública para mestres da cultura popular, brincantes, artistas, artesões,  estudantes e professores que desejem ministrar oficinas sobre jogos e brinquedos populares.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.