Header Ads

Trauma é o segundo maior atendimento no Hospital Regional do Cariri

Hospital Regional do Cariri. FOTO: Elizângela Santos
A equação tem resultado desastroso ao somar o uso de veículos de duas rodas, bebida alcoólica e a ausência de equipamentos de segurança. Em 2017, de um total de 2.368 pacientes que deram entrada no Hospital Regional do Cariri (HRC), em Juazeiro do Norte, do Governo do Ceará, vítimas de acidentes de trânsito, 2008 (84,7%) estavam em motos. Isso representa 5,5 vítimas de trauma desse tipo de veículo por dia.

“Os acidentes de moto representam quase 90% dos nossos atendimentos da ortopedia. Há dias em que fazemos de quatro a seis cirurgias, em sua grande maioria são jovens que fizeram uso de bebida alcoólica e não usavam os equipamentos de segurança como necessário. Basta dizer que dessa enfermaria em que estamos visitando com os internos, dos quatro internados, três foram acidentes com moto”, explica o médico Marcelo Nogueira, ortopedista do HRC.

O Hospital Regional do Cariri é referência em trauma e em Acidente Vascular Cerebral (AVC) Agudo. O trauma é a segunda maior patologia de atendimentos na emergência e os acidentes de motocicleta são um dos principais motivos de internação. O HRC foi o primeiro hospital de alta complexidade implantado no interior pelo Governo do Ceará para atender à população dos 45 municípios da macrorregião do Cariri, um universo de 1,5 milhão de habitantes.

Cícero Alves Sobrinho, 24, esteve internado na unidade de ortopedia do HRC por mais de um mês. O acidente ocorrido da BR-230, próximo ao município de Farias Brito, a cerca de 42 km de Juazeiro do Norte, provocou fratura na tíbia e tendões. O jovem já foi submetido a duas cirurgias, entre elas uma vascularização de artérias. “Eu estava indo pra casa e chovia muito. Ao tentar desviar de um buraco acabei batendo de frente com um carro. Esse é o meu terceiro acidente com moto, mas os outros foram só arranhões. Se não tivesse esse hospital aqui, tenho certeza de que teria perdido minha perna. Aqui os pacientes têm o suporte necessário pra se recuperar de uma situação como essa. É muita atenção”, destaca o jovem.

Maioria das vítimas é homem
Dos acidentes envolvendo moto, 63% das vítimas são do sexo masculino, 55% tem idade entre 22 e 40 anos e mais de 50% não estavam fazendo uso dos equipamentos de segurança como o capacete. O domingo é o dia de maior incidência de acidentes, com 25% dos casos. Só no dia 11 de março, por exemplo, 14 pessoas deram entrada na emergência, vítimas de acidente de motocicleta.

Segundo o ortopedista Marcelo Nogueira, vítimas de acidente de moto geralmente passam por, pelo menos, duas cirurgias. Em muitos casos, precisam ser avaliados por uma equipe composta de neurocirurgião, ortopedista, vascular, bucomaxilo-facial e cirurgião geral. Paulo Pereira Amaro, 34, entrou para a estatística do HRC neste mês, após entrar na contramão de uma rua em Juazeiro do Norte. “A minha atitude errada no trânsito me custou caro. Minha sorte é que temos o Hospital Regional e o atendimento foi muito rápido e eficiente. Agora, é aguardar a recuperação”, afirma o repuxador (profissional da área de metalurgia) de uma fábrica de alumínio.

Balanço
Em quase sete anos de atendimento, o Hospital Regional do Cariri já realizou mais de 3,5 milhões de atendimentos, dos quais três milhões foram exames de apoio ao diagnóstico, quase 300 mil atendimentos só na emergência, mais de 45 mil cirurgias e cerca de 35 mil internações.

O trabalho desenvolvido no hospital já conquistou feitos históricos para a saúde do Ceará. Em 2016, o HRC foi o primeiro hospital público do Ceará a ser Acreditado com Excelência pela Organização Nacional de Acreditação (ONA), o que representa a excelência no atendimento do hospital, sendo o 13º do Brasil. Em 2017, recebeu o prêmio Líderes da Saúde Norte e Nordeste e foi indicado pelo Great Pleace To Work como uma das 50 melhores empresas para se trabalhar no Ceará.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.