Header Ads

Casal morre em acidente na BR-116 em Milagres após apanhar o filho no Aeroporto de Juazeiro


“Cida” faleceu nesta quarta-feira no HRC em Juazeiro e Anchieta já tinha morrido no local do acidente quando o Fiat foi abalroado por um caminhão
Morre mais uma vítima do acidente registrado por volta das 16 horas de terça-feira no entroncamento da BR-116 com a CE-293 no município de Milagres. Maria Aparecida Ferreira de Freitas, de 54 anos, a “Cida de Anchieta” que residia no Distrito de Boqueirão em Cajazeiras (PB), faleceu por volta das 17h30min desta quarta-feira (11) num dos leitos do Hospital Regional do Cariri em Juazeiro. O seu esposo José Anchieta de Freitas, de 57 anos, tinha morrido no local do acidente.

O casal veio da Paraíba até o Aeroporto Regional do Cariri em Juazeiro do Norte apanhar o filho Mardoce José de Freitas Neto, de 28, que estava de férias e viera de Brasília com sua esposa Izabel da Silva Mangueira, de 29 anos. O rapaz optou por retornar a Cajazeiras dirigindo o Fiat Pálio de cor prata quando, no citado trecho, foi colhido por um caminhão Mercedes Benz de cor branca conduzido por Sérgio Christianetti, de 50 anos, residente em Ibiraiaras (RS), que permaneceu no local.

“Anchieta do Boqueirão” – como era conhecido - viajava ao lado do filho e as duas mulheres no banco traseiro. Durante muito tempo, ele foi funcionário da CAGEPA e instalou um bar na localidade onde morava após se aposentar se tornando comerciante. O jovem casal sofreu apenas escoriações pelo corpo e, ontem, no momento em que Mardoce sepultava o corpo do seu pai soube do falecimento de sua mãe no HRC em Juazeiro.

CRATO - Praticamente no mesmo horário um grave acidente de trânsito resultou na morte do casal José Erivaldo Pereira, de 42, e Antonia Félix de Lima, de 32 anos, que residia no Sítio Barreiras (Distrito de Santa Fé) em Crato. Os corpos do pedreiro e da professora da rede municipal ficaram dilacerados em meio à CE-292 rodovia estadual que liga os municípios de Crato e Nova Olinda.

O acidente aconteceu nas imediações do Colégio Agrícola na descida da Serra do Araripe quando a moto pilotada por Erivaldo colidiu violentamente contra um Fiat Uno de cor cinza e placas de Paramoti o qual terminou capotando. O motorista, residente em Crato, sofreu apenas escoriações pelo corpo e terminou atendido pelo SAMU e os corpos das vítimas fatais recolhidos pela rabecão, a fim de serem necropsiados na Perícia Forense de Juazeiro.   (Site Miséria)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.