Header Ads

Nova Olinda ganha Unidade Tecnológica de Beneficiamento da Pedra Cariri



O Governo do Ceará, por meio da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece), entregou, nesta quinta-feira (5), à população de Nova Olinda, no Cariri, um centro de beneficiamento da pedra Cariri. O objetivo é agregar mais valor e abrir o produto a uma maior competitividade no mercado, inclusive com o desenvolvimento de novos produtos. A pedra Cariri é extraída das jazidas de Nova Olinda e de Santana do Cariri.

A inauguração do Centro de Tecnologia Mineral do Cariri (CTMC) contou com as presenças do secretário Nelson Martins, chefe da Casa Civil, que representou o governador Camilo Santana; do secretário da Secitece, Inácio Arruda; de Fernando Santana, secretário adjunto do Gabinete do Governador; dos prefeitos de Nova Olinda, Afonso Sampaio, de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra, e de Santana do Cariri, Daniela Machado; do presidente do Centec, Silas Alencar, e outras autoridades. A unidade terá o apoio do Centec no quesito qualificação profissional. Os recursos para executar o projeto, provenientes do Fundo de Inovação Tecnológica (FIT) foram R$ 859.908,00 e para a reforma e adaptação do galpão foram investidos R$ 431.777,27.

Nelson Martins enxerga a entrega desse equipamento como uma forma de preparar a região para o futuro. “Nós temos em Nova Olinda uma estrada de excelente qualidade, que liga o município à Juazeiro do Norte, o anel viário, o respaldo cultural da cidade, com a Fundação Casa Grande e com Espedito Celeiro e a primeira etapa do Cinturão das Águas, que termina aqui, no rio Cariús. Nova Olinda é um exemplo do desenvolvimento da região do Cariri, que recebe muitas ações do governo. Essa obra é um exemplo de como podemos aproximar as parcerias do governo estadual, do município, a universidade e as empresas. Vai trazer emprego, riqueza e novas tecnologias”, explicou o secretário.

O CTMC
O CTMC possibilitará agregar valor à Pedra Cariri, reduzindo perdas no seu beneficiamento e viabilizando o desenvolvimento de novos produtos, como artesanatos e artefatos minerais. Além de capacitação na área de mineração, meio ambiente e paleontologia, serão executados, no Centro, projetos de pesquisa e extensão ligados à paleontologia e à mineração.

O Centro será uma ferramenta importante para fomentar o desenvolvimento econômico e social na região. Todo o material recebido será triado e terá procedência e legalização registrada. Os fósseis possivelmente encontrados neste rejeito serão depositados no Museu de Paleontologia de Santana do Cariri (Urca). A unidade terá auto-suficiência financeira através de recursos obtidos com o beneficiamento e comercialização de placas de calcário.

Inácio Arruda destacou os benefícios que o equipamento irá agregar. “É uma forma de os pequenos produtores poderem fazer uso dessas máquinas, para trabalharem com mais qualidade, melhor produtividade e ganhar valorização dos produtos finais, além de abrir o espaço para o estudo dos minerais da região”, comemorou.

“Estamos vivendo um momento ímpar. Num momento de dificuldade que todos atravessamos, receber um investimento desse? A gente é muito grato ao Governo do Estado, porque vai melhorar a vida do novo olindense e trazer uma melhor qualidade de vida para a região”, agradeceu o prefeito de Nova Olinda, Afonso Sampaio. “Esse Centro era um sonho antigo da população de Nova Olinda, de Santana do Cariri, Crato, Juazeiro. Há mais de 10 anos esse momento era esperado. É importante a quantidade de empregos diretos e indiretos gerados. O Centro vem para organizar os mineradores e cooperativas”, completou Silas Alencar, presidente do Centec.

Oportunidade
Wilker Halan Matos, 29 anos, natural do Cariri, é um exemplo da valorização da mão-de-obra local. “Isso é um sonho, sabe? Minha própria família trabalha nesse setor há muito tempo. Eu sou a nova geração. A gente espera que Nova Olinda, juntamente com o setor mineral possa se desenvolver mais”, comemorou o diretor do Centro.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.