Header Ads

Sem Lula, Camilo pede apoio do PT a Ciro Gomes

Governador do Ceará, Camilo Santana, apontou o pré-candidato
Ciro Gomes (PDT) como o "principal nome para unir
as esquerdas e garantir" legado de Lula. FOTO: Agência Brasil

Em entrevista ao jornal Estado de São Paulo, o governador do Ceará, Camilo Santana (PT), disse estar convicto de que o ex-presidente Lula, condenado e preso na Lava-Jato, não conseguirá disputar a Presidência em outubro. Caso confirmado este cenário, Camilo defendeu que o PT apoie a candidatura do ex-ministro Ciro Gomes (PDT), seu padrinho político, e indique o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) como vice. Segundo ele, o PT "não pode apostar no isolamento suicida".

Questionado sobre a estratégia de setores do PT de insistir na candidatura do ex-presidente, Camilo respondeu ao Estadão em tom realista e pragmático.

"Não acredito que vão deixar o Lula ser candidato. Isso é um fato. Não adianta a gente se enganar. Acho que ele poderá contribuir muito nesse processo eleitoral, mas não como candidato".

O governador enfatizou para o Estadão que aposta em Ciro como alternativa do campo progressista na corrida presidencial. "Ciro é hoje, sem dúvida nenhuma, o principal nome para unir as esquerdas e garantir as conquistas sociais alcançadas durante os 12 anos do PT no poder. Ciro sempre foi um aliado fiel".

Camilo desaconselhou "radicalismos" e "isolamento suicida" na discussão do PT sobre os possíveis cenários sem Lula.

"Acho que o PT tem uma grande oportunidade de fazer esse debate. Não podemos nos isolar. O momento é de união, não de isolamento. O momento não é de radicalismos, isso não vai levar a nada. O momento é de reflexão, serenidade, desprendimento. Acho que quem pensa de verdade no partido, na sua história de luta, de conquista, não pode apostar no isolamento suicida", disse ao Estadão.          (Diário do Nordeste)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.