Header Ads

Banco de Leite precisa de potes e de mães doadoras em Juazeiro

Atualmente, o estoque está em 50% da capacidade, o que
é insuficiente para alimentar os bebês internados na UTI e
médio risco. FOTO: Antonio Rodrigues
Juazeiro do Norte. Referência para Terra do Padre Cícero e municípios como Granjeiro e Caririaçu, o Hospital Maternidade São Lucas vem sofrendo para manter a alimentação dos bebês internados na UTI neonatal e, também, nos leitos do médio risco. Hoje, apenas 50% vêm do Banco de Leite deste equipamento. No sábado (16), foi lançada campanha para arrecadar potes de vidro que armazenam o leite materno. A meta é arrecadar mil recipientes. Um pote de 300ml é suficiente para alimentar até 10 bebês por dia. Mas a falta de potes não é o único problema. A carência de doações tem ocasionado escassez na Unidade. "Nosso estoque sempre está abaixo da necessidade. Hoje, trabalhamos com 50% da capacidade", garante a coordenadora do Banco de Leite, Andrezza Siqueira.

Lá, o leite doado passa por processo de pasteurização com rigoroso controle de qualidade. Além disso, o local armazena o líquido das mães com filhos internados na UTI neonatal. O local tem atendido de 25 a 30 bebês por mês, mas com captação sempre abaixo, entre 40% e 50%.

Importância
Com essa dificuldade, o Hospital São Lucas tem realizado rodas de conversa com as mães que acabaram de ter seus bebês. O leite materno é o principal alimento e deve ser o único até o bebê completar seis meses de vida. "Caso amamente seu filho e ainda produza bastante leite, esse excesso deve vir para o banco. A gente costuma falar que leite é sangue branco. É ouro. Nele, tem todas as características da mãe. Cada mãe produz um leite apropriado. Jamais ela pode alimentar filho de outra. É contraindicado pelo Ministério da Saúde e Organização Mundial da Saúde", informa Andrezza.

Muitas mães percebem a necessidade de doar. É o caso de Maria Thaís de Souza, 21, que há um mês teve seu filho prematuro e, no tempo que ele esteve internado, procurou doar o leite que estava produzindo. "Eu estava tendo muito leite e ainda não estava amamentando. Daí procurei saber como doar. Sei que é importante para a saúde e desenvolvimento deles", exalta a mãe.            (Diário do Nordeste)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.