Header Ads

Crajubar já arrecadou R$ 60 mi em impostos

Principal conglomerado urbano da região do Cariri, até esta terça-feira (17), as cidades de Crato, Juazeiro do Norte e Barbalha já arrecadaram quase R$ 60 milhões este ano. Os dados são provenientes do “Impostômetro”, ferramenta on-line fornecida pela Associação Comercial de São Paulo. O valor é 13,2% superior ao registrado no mesmo período do ano passado. 

Sozinho, Juazeiro já acumulou R$ 41 milhões, configurando-se como o Município que mais arrecada impostos na região. Crato vem em seguida, com R$ 15 milhões, e Barbalha posteriormente, com R$ 4 milhões. Em nível estadual, Fortaleza embolsou R$ 10 bilhões e a soma de todos os municípios cearenses deram ao estado do Ceará o montante de R$ 22 bilhões ao longo de 2018. 

Conforme as administrações municipais consultadas pelo Jornal do Cariri, o pagamento de servidores representa a maior parcela de destinação dos recursos arrecadados com impostos. “A despesa com pessoal tem forte impacto. Dependendo do período, um pouco menos ou um pouco mais de 50% de tudo que o Município tem à sua disposição em sua receita é gasto com pessoal”, destaca o secretário de Finanças de Crato, Carlos Eduardo Marino. O gestor acrescenta que as secretarias de Saúde, Educação e o ordenamento urbano, que inclui a limpeza pública, seguem na ordem como as áreas que mais recebem investimentos oriundos de tributos. 

Em Juazeiro, a conta é semelhante. Conforme o secretário de Administração e Finanças, Evaldo Soares, parte dos recursos tributários são encaminhados para aplicação nas áreas de Educação, Saúde e Assistência Social. “A gente designa o mínimo de 25% para a Educação. Já para Saúde é para ser o mínimo de 15% e nós estamos repassando em torno de 23%. Para Ação Social destinamos em torno de 10%”, explica. 

Durante o primeiro ano de gestão, em 2017, o município do Crato concentrou sua atenção em ajustar a área fiscal, o que permitiu ampliar a arrecadação. Em anos anteriores, apenas cerca de 5% da receita corrente líquida era repassada em serviços para a população. A perspectiva, segundo a Secretaria de Finanças, é começar, a partir deste semestre, a investir em outros setores. 

“Com um grande fluxo de investimentos que o Crato está realizando já com o programa ‘Caminhos do Crato’, que vai injetar milhões de reais na expansão da malha viária, isso vai mudar. Esse indicador vai mudar e o Crato vai ter um percentual de investimento bastante elevado no final do ano de 2018”, garante Carlos Eduardo. 

Assim como a maior parcela dos municípios brasileiros, Crato, Juazeiro e Barbalha têm o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e o Imposto Sobre Serviços (ISS) como as principais fontes de tributos que garante uma arrecadação mais considerável. (Jornal do Cariri)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.