Header Ads

Juazeiro do Norte de luto com a morte da religiosa e benemérita Irmã Nely Sobreira

A religiosa da Congregação Missionárias de Jesus Crucificado Maria Nely Sobreira da Silveira, a Irmã Nely, faleceu por volta das 18 horas desta sexta-feira (06), prestes a completar 93 anos de idade. Ela estava internada num dos leitos do Hospital São Vicente de Paulo de Barbalha, onde, na última quarta-feira, recebeu a extrema unção das mãos do Frei Raimundo Barbosa durante visita do sacerdote àquele hospital.

Desde meia noite desta sexta-feira o corpo está sendo velado na Igreja de São José no Limoeiro em cujo bairro viveu praticamente a vida inteira. Por volta das 10 horas o Padre Adelino Martins celebra missa a exemplo do que ocorrerá às 16 horas. Esta última liturgia será presidida pelo bispo diocesano de Crato, dom Gilberto Pastana, seguida do sepultamento ali mesmo na Igreja de São José que ajudou a construir por meio de suas ações.

Ainda ontem a Diocese de Crato emitiu nota pelo falecimento da Madre Neli Sobreira pontuando a mesma como “grande responsável pela criação da Paróquia São José do Limoeiro”. No documento, o bispo diocesano, Dom Gilberto Pastana, exprimiu pesar por tão grande perda e transmitiu sentimentos cristãos ao pároco, Padre José Adelino Martins Dantas, às Irmãs Missionárias, aos familiares, amigos e todo o povo beneficiado pelo fecundo trabalho de Madre Neli.

Irmã Nely Sobreira nasceu no Sítio Brejo Seco em Juazeiro do Norte no dia 14 de agosto de 1925 e era filha do casal João Alexandre da Silveira e Cecilia Gonçalves Sobreira. No ano de 1932 - aos sete anos de idade e restando mais dois anos para a morte de Padre Cícero -, a mesma iniciou seus estudos numa escola particular daquela localidade e sua primeira professora foi Carolina Moreira Dias. No dia 10 de dezembro de 1946, recebeu na Escola Normal Rural de Juazeiro o diploma de professora.

Já no dia 1° de Janeiro de 1947 ela foi convidada pela professora Amália Xavier de Oliveira para integrar o quadro de professores da mencionada escola. Naquele mesmo ano, decidiu se candidatar a vereadora em Juazeiro e foi eleita pelo Partido Social Democrático (PSD) para o triênio 1948/50. Entretanto, não concluiu o mandato já que, no dia 1° de julho de 1948, quando da inauguração do Dispensário Nossa Senhora das Dores, apresentou-se como candidata a Congregação das Irmãs Missionárias de Jesus Crucificado.

Neste mesmo dia comunicou ao seu irmão Jose Sobreira da Silveira e a sua mãe, a decisão de ingressar naquela Ordem o que efetivamente aconteceu no dia 1° de julho de 1949. Já no dia 10 de julho viajou para Campinas (SP) acompanhada do Monsenhor Manuel Correia de Macedo e de outras postulantes. No dia 15 de setembro de 1949, recebeu o hábito de noviça e. no dia 15 de setembro de 1951, retornou à Juazeiro como Irma Nely.

Na época, a mesma foi recebida com festa promovida por familiares e amigos, passando a residir no Dispensário Nossa Senhora das Dores. Por ocasião do Dia Internacional da Mulher, em 8 de março de 1997, recebeu no Plenário da Câmara de Juazeiro uma placa de prata em sua homenagem, enquanto no dia 31 de dezembro de 1998 comemorou 50 anos de dedicação  ao Evangelho e à Irmandade de Jesus Crucificado.

Irmã Nely foi responsável por um belo trabalho social à frente do Dispensário Nossa Senhora das Dores, beneficiando, principalmente famílias carentes do Bairro Limoeiro, num verdadeiro testemunho evangélico.        (Site Miséria)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.