Header Ads

Pelo menos seis nomes confirmados para a disputa do Senado Federal no Ceará; confira


Até o momento, seis nomes deverão disputar as duas vagas a que o Ceará tem direito no Senado Federal: Eunício Oliveira (MDB) tentará reeleição, a chapa Psol-PCB lançará dois nomes; PSTU, por enquanto, tem uma pré-candidatura confirmada; a Rede Sustentabilidade terá pré-candidatura própria; e a chapa PSDB-Pros já tem um candidato confirmado, do Pros. A confirmar estão: Cid Gomes e André Figueiredo (PDT), um nome do Partido dos Trabalhadores (PT) e um do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB).

Confira a seguir: 

Psol-PCB

Pleiteiam cadeiras no Senado a chapa integrada pelo pastor protestante, militante de direitos da infância e adolescência e do movimento negro, Jamieson Simões (Psol), e pelo operário da construção civil, Benedito Oliveira (PCB), militante do partido. 

PSTU 

O partido, por meio de sua assessoria, informou à reportagem que lançará o presidente municipal da sigla, Geraldo Magela, de 45 anos. Ele é operário da construção civil e ex-presidente do sindicato que representa a categoria: Sindicato do Trabalhadores da Construção Civil do Ceará.  De acordo com a assessoria, a chapa deverá ser unicamente formada por membros da legenda. O nome será decidido em convenção. 

Rede 

A Rede Sustentabilidade lançará na corrida eleitoral o ambientalista João Saraiva. Em contato com a reportagem, o Partido, por meio de sua assessoria de comunicação, informou que ainda discute a formação de chapa, o que será decidido em convenção partidária - de 20 de julho a 5 de agosto. 

PSDB-Pros

O Pros tem a pré-candidatura do ex-presidente do Fortaleza e empresário, Luís Eduardo Girão. A composição da chapa, do lado tucano, será definida durante convenção partidária. Colocaram o nome à disposição, o advogado criminalista Leandro Vásques, recém filiado à sigla, além do ex-senador Luiz Pontes.

Segundo o presidente tucano no Ceará, Francini Guedes, o PSDB se reunirá com Lúcio Alcântara na tentativa de fazer o ex-governador rever sua desistência. Encontro com mesmo propósito, ainda sem data, será realizado com a ex-presidente do Sindicato dos Médicos, Mayra Pinheiro.  

PT, MDB e PDT

O governador Camilo Santana (PT) já manifestou interesse em formar aliança com o presidente do Congresso Nacional, Eunício Oliveira (MDB), que tentará reeleição. A postura do petista vai de encontro ao pensamento do PDT local - que rechaça qualquer união com o emedebista - e de setor do PT, liderado por Luizianne Lins e Moisés Brás, que quer nome petista na disputa. O grupo do deputado José Guimarães (PT), entretanto, não vê o senado como prioridade.

O PDT quer Cid Gomes na disputa. Cogita-se, inclusive, a formação de "chapa pura" pedetista, caso André Figueiredo seja lançado ao Senado. O ex-ministro da Integração Nacional, inclusive, disse ao O POVO, no último dia 13, que "se depender de mim, quero votar em André pra senador”.   (O Povo)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.