Header Ads

Zona Azul causa entraves entre Câmara e Prefeitura de Barbalha


Estacionamento rotativo em Barbalha vai
iniciar atividades em 20 de julho. FOTO: Reprodução
A implantação do estacionamento rotativo em Barbalha deverá gerar novos entraves entre Prefeitura e Câmara de Vereadores, além de parlamentares da situação e da oposição nas próximas sessões. Na visão dos vereadores, a instalação da Zona Azul é feita de forma irregular em ruas que não são comerciais. Uma lei aprovada pelo poder Legislativo, em 2013, estabelece que em vias de grande fluxo deverão ser reservadas vagas de estacionamento.

Para o presidente da Câmara, o vereador Everton Siqueira (PP), o Município instala placas e reserva vagas em ruas majoritariamente formadas por imóveis residenciais. “Vemos que está tendo um excesso. Têm algumas ruas predominantemente residenciais e, mesmo assim, foi colocada. Entendemos que onde deveria ser colocada a Zona Azul era mais nas ruas comerciais, só que não estamos vendo isso na prática”, analisa o presidente.

No ponto de vista de um agente municipal de trânsito, cuja identidade será mantida em sigilo, o Município deveria implantar o sistema de forma gradativa. “Há ruas até demais. Deveria ser de forma gradativa. Começaria pegando uma parte central, onde o fluxo é intenso. Em minha opinião, exagerou um pouquinho na quantidade de ruas e vagas e deveria iniciar com uma etapa e depois que se implantou aumentaria”, opina o agente.

A Mesa Diretora da Câmara pretende solicitar o Plano de Estudos desenvolvido pela Prefeitura de Barbalha, que definiu as ruas contempladas com o estacionamento rotativo. “A partir disso, tomaremos as medidas cabíveis”, completa o presidente da Câmara. De acordo com o representante da administração encarregado pelo estudo, Fábio Macedo, há uma confusão acerca do conceito do serviço.

“Zona Azul, na cabeça de muitos, só é em área comercial, mas não é. Estacionamento rotativo é instalado em áreas onde há um grande fluxo de veículos estacionados, que é justamente a rotatividade, como a Rua Coronel Carlos Cruz: uma rua que só tem residências, mas é superlotada devido ao Hospital São Vicente e a Caixa Econômica. Então, se torna uma rua de grande uso e que há uma necessidade da rotatividade de veículos”, explica.

O estacionamento rotativo vai iniciar as atividades em 20 de julho, conforme expectativa da administração municipal, inicialmente em fase educativa. “É uma data prevista, mas pode ter uma antecipação ou um atraso, a depender da estrutura que está sendo instalada e das empresas que estão finalizando as placas, mas as ruas estão até sinalizadas”, conclui Fábio Macedo.  (Jornal do Cariri)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.