Header Ads

Ceará tem menor desigualdade do Brasil no Ensino Fundamental


Os resultados são do Sistema de Avaliação da Educação Básica
(Saeb) 2017, divulgados nesta quinta-feira (30)
pelo Ministério da Educação (MEC). FOTO: JL Rosa
O Ceará foi o estado brasileiro que apresentou menor desigualdade de aprendizagem entre estudantes de diferentes níveis socioeconômicos, no Ensino Fundamental (EF), entre 2015 e 2017, posicionando-se em destaque na educação básica nacional. Os resultados são do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) 2017, divulgados nesta quinta-feira (30) pelo Ministério da Educação (MEC).

Os dados apontam os índices de desempenho dos estudantes de escolas municipais, estaduais, federais e privadas do Ceará em língua portuguesa e matemática, nos 5º e 9º ano do EF e no 3º do Ensino Médio (EM). 

Português

Além de apresentar a menor diferença do Brasil em aprendizagem entre estudantes de níveis socioeconômicos mais baixo e mais alto, o Estado é o 6º do País a superar a média nacional no ensino de língua portuguesa no 5º ano, atrás apenas de São Paulo, Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais e Distrito Federal. Em relação aos ganhos de aprendizagem entre 2015 e 2017, o Ceará ocupa a 8ª posição entre os 12 estados que superaram a média nacional.

Entre estudantes do 9º ano, o Estado também se destaca, tanto obtendo a menor diferença de aprendizagem entre as diferentes faixas socioeconômicas, quanto se colocando entre os 12 melhores do País em desempenho dos estudantes em português. Conforme o Saeb 2017, o Ceará teve o maior destaque no Brasil “por demonstrar níveis médios e ganhos de aprendizagem maiores do que a média nacional”, entre 2015 e 2017.

Matemática

Os estudantes cearenses também se destacam nacionalmente em relação aos níveis de conhecimento da principal ciência exata básica. Tanto no 5º como no 9º ano, o Ceará manteve a liderança nacional apresentando a menor diferença de aprendizagem entre os diferentes níveis socioeconômicos.

Segundo o Saeb, 11 estados se destacaram pelo desempenho dos estudantes de 5º ano acima da média nacional, ficando o Ceará em 7º. Em relação aos ganhos de aprendizagem no período de dois anos, o Estado foi o 8º a agregar mais pontos do que a média nacional.

Entre os alunos do último ano do Ensino Fundamental, os bons números se mantêm, embora mais modestos: entre 12 estados que obtiveram desempenho acima da média nacional em matemática, o Ceará ficou em 11º. Ainda de acordo com o Saeb 2017, o Estado foi o mais destacado nacionalmente “por demonstrar níveis médios e ganhos de aprendizagem maiores do que a média nacional” em matemática no 9º ano, entre 2015 e 2017.

Ensino Médio

Já em relação ao Ensino Médio, a educação cearense até avançou, mas ainda caminha rumo a melhores índices. Entre 12 unidades, o Estado foi o que mais agregou pontos relacionados a ganhos de aprendizagem em língua portuguesa em relação a 2015 – mas, apesar disso, não consta entre os que superaram a média nacional.

O cenário se repete quando a matéria é matemática: dos 15 que agregaram mais pontos do que a média nacional, o Ceará é o 7º, e também não aparece entre os que ultrapassaram os números do Brasil.

Integração

A gerente de Pesquisa e Desenvolvimento do Itaú Social, Patrícia Mota Guedes, define os avanços e o destaque nacional da educação pública cearense como “inspiradores”, e atribui o progresso à “cooperação entre as redes municipal e estadual” – que, em contrapartida, ainda é deficiente em relação ao Ensino Médio.

“O desafio no Ensino Médio do Ceará é o do Brasil como um todo – precisamos de um sistema de ensino que motive os estudantes, mantenham os jovens nas escolas. Além de investimento e apoio técnico, é preciso um regime de colaboração entre os estados e os municípios”, avalia Guedes.   (Diário do Nordeste)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.