Header Ads

Governo Federal libera mais R$ 14,8 milhões para o cinturão das Águas


Obras foram retomadas no Lote 03 em Barbalha,
no mês de julho. FOTO: Antônio Rodrigues
O Ministério da Integração Nacional autorizou a liberação de mais R$ 14,8 milhões nesta semana para as obras do Trecho 1 do Cinturão das Águas do Ceará (CAC). O empreendimento, que integra o Projeto de Transposição do Rio São Francisco, levará água à Região Metropolitana de Fortaleza e ao Cariri cearense, garantindo o abastecimento de 4,5 milhões de pessoas.

O Cinturão das Águas compreende um canal com 145 quilômetros de extensão e está dividido em cinco etapas. A captação da água do Rio São Francisco será feita a partir da barragem Jati, do Eixo Norte Projeto de Integração. A previsão é de que o ‘Velho Chico’ beneficie o Ceará em setembro deste ano.

Para que a oferta hídrica seja garantida, a água será conduzida até o Açude Castanhão, principal responsável pelo abastecimento de Fortaleza e Região Metropolitana.

Abastecimento de água
De acordo com o Ministério da Integração Nacional, mais de um milhão de pessoas em 33 cidades de Pernambuco e da Paraíba já recebem as águas do Rio São Francisco em suas residências, desde a inauguração do Eixo Leste, em março do ano passado.

Ao todo, quando concluído, a Integração do Rio São Francisco custará R$ 9,6 bilhões, o dobro do previsto ainda no governo do presidente Lula. Com 260 quilômetros de extensão o projeto é dividido em três etapas: 1N (140 quilômetros); 2N (39 quilômetros) e a 3N (81 quilômetros).

O Eixo Norte está com 96% das obras finalizadas. Hoje, a etapa 1N possui 1.800 trabalhadores atuando em frentes de serviço com turnos 24 horas. Já os trechos 2N e 3N registram mais de 98% de avanço físico.

Quando os dois eixos do empreendimento estiverem totalmente finalizados, as águas do Rio São Francisco vão garantir a segurança hídrica de 12 milhões de pessoas em 390 municípios de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte. (G1 CE)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.