Header Ads

Bispo da Diocese de Quixadá celebra missa em sufrágio da alma do Padre Cícero


Bispo da Diocese de Quixadá Dom Angelo Pignoli celebra a missa em louvor ao Padre Cícero. FOTO: Carlos Bezerra
Em torno do altar do Senhor, fiéis devotos do Padre Cícero Romão, reuniram-se na manhã de hoje, 20 de setembro, no Largo da Capela do Socorro, em Juazeiro do Norte, para a tradicional celebração que faz memória ao patriarca do Nordeste.

A celebração foi presidida pelo bispo da Diocese de Quixadá, Dom Ângelo Pignole e concelebrada pelo pároco/reitor da Basílica Santuário de Nossa Senhora das Dores – Basílica Santuário, padre Cícero José da Silva, pelos vigários paroquiais e por padres romeiros.

Amparado pelo Evangelho (Lc 7, 36-50), dom Ângelo lembrou a assembleia que a salvação, não está ligada a questão de regras, mas sim na manifestação da fé. “É importante conhecermos o amor de Deus por nós. Jesus ao mandar a sua Igreja na grande missão diz: ‘Ide anunciai o Evangelho a toda a criatura. Quem crer será salvo’ e o Evangelho de hoje termina com essa expressão: ‘a tua fé te salvou’. O que salva não são as regras, as leis, mas sim a fé. E por isso, Deus enxergar e está atento ao nosso coração”, disse.

Dom Ângelo ainda reforçou que a fé se manifesta não só no interior do ser humano, mas também na sua atuação em comunidade, citando a vida dos que seguiram a Jesus na vivência da fé. “A fé se manifesta no nosso interior e depois se expressa comunitariamente, como está acontecendo agora. Estamos juntos, na mesma devoção, admirando pessoas que Deus colocou ao longo da história que atraem multidões porque foram fiéis a Deus, gastando as suas vidas para o bem das pessoas”, enfatizou.

Ao final de sua homília, o bispo da Diocese de Quixadá ainda ressaltou que Jesus se doou na Cruz para salvar e dá a vida para a humanidade. “Deus deu tudo que tinha para conduzir o ser humano em Cristo, se mistura com os pobres. Assim também fizeram os santos, o padre Cícero e os mártires que a Igreja lembra hoje. Esse Jesus deu a vida espontaneamente na Cruz, mas ressuscita dos mortos. Essa é a notícia maior de todas. Nós estamos ao lado de um cemitério, perto do tumulo do Padre Cícero que não está morto porque cremos na vida, porque Deus ressuscita os mortos e o tem perto de si. Ele é quem salva e conduziu a vida do Padre Cícero, a vida dos mártires e conduz a nossa vida”, finalizou.   (Jornalista Aline Salustiano)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.