Header Ads

Ideologia de gênero nas escolas de Juazeiro volta a ser debatida na Câmara

Manifestantes defendem veto a projeto de lei que proíbe
'ideologia de gênero' nas escolas. FOTO: TV Verdes Mares-Reprodução
Ideologia de gênero foi mais uma vez tema de debate na Câmara de Vereadores de Juazeiro do Norte. Na sessão desta quinta-feira (27), o Vereador Capitão Vieira Neto questionou o uso de cartilhas com essa finalidade nas escolas municipais. A ação contrária a lei 4.853/2018 que veta a aplicação do tema como disciplina na rede pública.

Os parlamentares falam em responsabilização do município por ter contrariado a lei e adquirido os livros didáticos mesmo depois de sua promulgação.  A gestão municipal adquiriu o material didático apenas em Junho, dois meses depois da promulgação. Foram investidos mais de 4 milhões de reais na aquisição do material.

Na tribuna da Câmara, o vereador Vieira Neto detalhou ponto a ponto as ações que contrariam o que a lei estabelece.  Ele destacou também que o tema foi pauta de amplo debate inclusive com audiência pública envolvendo toda a sociedade juazeirense e do Cariri, só depois disso ocorreu à votação e aprovação das normas que estão postas.

A vereadora Auricélia Bezerra questionou a proibição da discussão sobre o tema nas escolas.

“Quando uma criança não se identifica como menina ou como menino, como o professor vai conseguir explicar a situação para o fim do preconceito dos demais alunos se o tema é proibido?”, disse.

Vieira Neto disse que num caso como o citado por Auricélia, o núcleo gestor da escola deve lidar com a criança de modo especial e não submetê-las a uma cartilha que expõe temas que não são compreensíveis para eles.

O posicionamento foi acompanhado pela maioria dos parlamentares que usaram a fala durante o debate. A Comissão de Educação da Câmara de Vereadores não teria sido convidada para debater a legalidade e o conteúdo do material escolhido pela Secretaria de Educação.    (Portal Badalo)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.